Draghi renuncia como premiê da Itália após coalizão colapsar

Após não conseguir o apoio de três partidos para salvar seu governo, primeiro-ministro entrega renúncia ao presidente


0
Mario Draghi (Foto: Ansa / Divulgação)

O primeiro-ministro da Itália, Mario Draghi, renunciou ao cargo nesta quinta-feira (21), após o fracasso de esforços para evitar o esfacelamento de sua coalizão de governo. Draghi, de 74 anos, ocupava o posto há um ano e meio e entregou formalmente sua renúncia ao presidente italiano, Sergio Mattarella, a quem agora cabe ajudar o país a superar a crise política.

Mattarella provavelmente dissolverá o Parlamento e convocará eleições antecipadas para setembro ou outubro, avaliam analistas políticos. Draghi poderá permanecer na chefia de governo até lá. Pesquisas apontam uma vitória folgada nas urnas da aliança direitista liderada pelo partido de extrema direita Irmãos da Itália (FDI), que tem raízes neofascistas.

Economista de prestígio e ex-presidente do Banco Central Europeu, Draghi foi convidado em fevereiro de 2021 por Mattarella para liderar uma coalizão heterogênea que reúne quase todos os partidos representados no Parlamento. A única exceção é o Irmãos da Itália, que permaneceu na oposição.

Fonte: DW Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui