Drummond: professor é a profissão de quem semeia amanhãs

Confira o comentário da jornalista, psicóloga e psicanalista clínica Dirce Becker Delwing.


0
Foto: Divulgação / Ilustrativa

Meu filho do meio fez gradação em História. Inspirado pelos exemplos que teve, especialmente nos anos em que estudou no Colégio Madre Bárbara de Lajeado. Na inscrição do vestibular, não alimentou dúvidas ao escolher o curso. O desejo de ser professor sempre esteve claro. Foi assim que conclui bacharelado, cursa licenciatura e, atualmente, faz mestrado na área da Educação. Esses anos todos, sempre pareceu muito motivado com o futuro profissional. Contudo, como ele mesmo reflete, com a idade batendo no rosto, uma realidade mais crua se apresenta. Afinal, diferente do que é dito no social, em alguma medida até para justificar os salários baixos, ser professor não é apenas sacerdócio, não é apenas uma vocação, ou um chamado de Deus. Professor é uma profissão que precisa ser valorizada do ponto de vista econômico, especialmente no ensino público para que esses profissionais consigam ter uma rotina mais tranquila.


ouça o comentário

 


 

Nesse sentido, outro dia, uma professora aqui da nossa região assim me disse: “trabalhei 49 anos e 8 meses como professora. Estudei muito e cheguei ao nível maior no plano de carreira. Minha saúde estava precária, pois trabalhava três turnos por dia para dar uma vida digna aos meus filhos”. Apesar disso, uma mulher, cheia de amor e afeto. Tantas vezes, devia estar cansada diante da agenda puxada. A maior recompensa para essa dedicação toda acredito que aparece na vida dos alunos. Porque tem aquele professor que a gente leva junto na bagagem da existência. Falo por mim. Sempre lembro da minha primeira professora quando obtenho uma conquista na carreira. Obrigada, Sueli Terezinha Weber Berté!

O poeta Carlos Drummond de Andrade escreveu, certa vez, que professor é a profissão de quem semeia amanhãs. É dele o poema a seguir:

O professor disserta sobre ponto difícil do programa.
Um aluno dorme, cansado das canseiras desta vida.
O professor vai sacudi-lo?
Vai repreendê-lo?
Não.
O professor baixa a voz,
Com medo de acordá-lo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui