Duas mortes violentas registradas neste domingo em São Miguel, Cruzeiro do Sul

Uma vítima foi encontrada queimada e outra foi morta com golpes de machado.


0
BM isolando o local onde foi encontrado o corpo parcialmente carbonizado. (Foto: Divulgação BM)

Duas mortes violentas foram registradas neste domingo (4) na localidade de São Miguel, interior de Cruzeiro do Sul.

No primeiro caso, por volta das 15h40, a Brigada Militar (BM) foi informada por um popular a respeito do encontro de um cadáver, carbonizado, nos fundos do prédio de uma Escola desativada – Angélico Jacques –, às margens da ERS-130.

No local, a guarnição confirmou os fatos, encontrando o corpo parcialmente queimado, com as mãos e pés amarrados e com marcas de golpes de facão na região na nuca. Um facão estava sobre o cadáver. A vítima foi identificada como Jacson Rafael Lisiak (27), natural de Maravilha-SC e, conforme o registro policial, residente em Progresso.

O segundo caso ocorreu por volta das 20h na mesma localidade. Conforme a Brigada Militar, um homem foi até a casa de uma ex-companheira, que possuía medidas protetivas contra o sujeito. Para se defender de novas agressões a mulher fez o uso de um machado que possuía em mãos. Volmar Pinto Ferreira (35) morreu no local. A mulher foi apresentada na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) e foi liberada após o seu depoimento.

Em ambos casos os locais foram isolados pela BM e acionados a Polícia Civil e o Instituto Geral de Perícias (IGP) para fazer os levantamentos necessários, dando início das investigações. Posteriormente os cadáveres de Lisiak e Ferreira foram removidos e encaminhados para a autópsia no Departamento Médico Legal (DML).

Quanto a Ferreira, o mesmo era investigado por um caso de estupro ocorrido na madrugada do dia 3 de maio, na Rua Emílio Treter Sobrinho, no Centro de Cruzeiro do Sul. A Polícia local trabalhava no caso e já havia pedido a prisão preventiva do sujeito, que ainda não havia sido deferida pelo judiciário. MS

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui