“É como se tivesse explodido uma bomba e tudo tivesse ido pelos ares”, afirma dono de empresa atingida pela enchente

Maderon segue com atividades em Arroio do Meio, mas busca novo local para instalar área de produção


0
Ivan Carlos Kalsing (Foto: Gilson Lussani)

A Maderon, de Arroio do Meio, foi a vencedora da promoção “Retoma, Vale do Taquari”, realizada pelo Grupo Independente. O objetivo foi apoiar e incentivar empreendimentos da região atingidos pela enchente de maio deste ano. A empresa foi contemplada com um pacote de propaganda na Rádio Independente, Tropical FM e Rádio Feliz 89. O proprietário da Maderon, Ivan Carlos Kalsing, concedeu entrevista ao programa Panorama desta quarta-feira (26) e falou sobre os prejuízos causados pela cheia e como a empresa está se reestruturando para manter o atendimento aos clientes. Uma das ações é a alteração da área de produção para outro local.

O empreendimento foi inaugurado em 1980 e desde 1992 está localizado no Bairro Bela Vista, nas imediações da ERS-130. A enchente de maio deste ano superou em 4,3m a cheia de setembro de 2023. Kalsing relatou que a água ficou 8 metros acima do nível do piso da empresa. Até o ano passado, as cheias atingiam apenas o pátio da Maderon. Quando a água baixou, o cenário era desesperador, segundo o proprietário da empresa. “É como se tivesse explodido uma bomba e tudo tivesse ido pelos ares”, afirmou.

Algumas máquinas e parte do estoque foram retirados e levados para lugares mais altos, mas que também foram atingidos. Desta forma, o material ainda está sendo recuperado pelos funcionários. “Aquilo que não está em cima das casas dos vizinhos, tá dentro dos pátios ou dentro das casas muitas vezes, porque a força da água ela joga aonde ela quer”, explicou. O prejuízo com as máquinas e estruturas físicas chega a R$ 1,5 milhão. As perdas com estoque não foram contabilizadas.

O proprietário da Maderon lembrou que no dia 1º de maio, passou várias horas auxiliando com um barco vizinhos que pediam por socorro nos prédios já afetados pela enchente. Lembrou que passou sobre o próprio telhado da madeireira que havia sido encoberto.

A empresa segue operando, com estoque novo, e manteve o cronograma de construção de quatro chalés de madeira que haviam sido contratados. Um deles será entregue nesta semana. A sede da Maderon, com o escritório e os setores de engenharia e vendas seguirá no mesmo local, com algumas adaptações de aterro. No entanto, uma nova área está sendo adquirida para a parte de produção. Ainda não há confirmação se esta estrutura será mantida em Arroio do Meio ou passará para outro município da região.

Texto: Gilson Lussani
[email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui