“É um modelo que já nasce com gargalos”, diz empresário do transporte sobre plano de concessão

Para Diego Tomasi, em termos de transporte rodoviário de caminhões, a proposta é um modelo simples para 30 anos


0
Foto: Divulgação
Vice-presidente do Setcergrs, diretor da Fetransul e diretor da Tomasi Logística, Diego Tomasi (Foto: Jonas de Siqueira)
Vice-presidente do Setcergrs, diretor da Fetransul e diretor da Tomasi Logística, Diego Tomasi (Foto: Jonas de Siqueira)

Em entrevista ao programa Redação no Ar desta segunda-feira (14), o vice-presidente do  Sindicato das Empresas de Transportes de Carga e Logística no Estado do Rio Grande do Sul (Setcergrs,) diretor da Fetransul e diretor da Tomasi Logística, Diego Tomasi, se posicionou a favor do plano de concessões que contempla a nossa região, porém observou alguns ajustes no trecho entre Cruzeiro do Sul e Arroio do Meio na ERS-130 e necessidades de novas rotatórias em pontos estratégicos. “É um modelo que já nasce com gargalos”, afirma.

Tomasi defende uma maior participação do setor nos debates sobre o projeto. Segundo ele, 56% do valor arrecadado com os pedágios é proveniente do transporte. O empresário avaliou como positiva a reunião realizada no auditório da Associação Comercial e Industrial de Lajeado (Acil) nesta segunda-feira (7), contando com ampla participação da classe dos  transportadores.

Saiba mais: CIC-VT pede anulação de edital de concessão das rodovias e cogita ingressar com ação na justiça

Na visão do empresário, são visíveis os ajustes que precisam ser feitos e inclusive nos preços. “Em termos de transporte rodoviário de caminhões é um modelo simples para 30 anos”, conclui. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui