“É uma perda irreparável para nós”, diz membro da comunidade sobre morte de padre em Boqueirão do Leão

João Davi Goergen estava em viagem quando recebeu a notícia sobre o falecimento do amigo e pároco da Paróquia São João Batista, padre Paulo Mayer, aos 54 anos.


0
Pároco da Paróquia São João Batista, padre Paulo Mayer, faleceu aos 54 anos (Foto: Divulgação)

Atuando há dez anos em Boqueirão do Leão, o padre Paulo Mayer faleceu aos 54 anos de forma trágica e deixa saudades para comunidade local. O católico era natural de Venâncio Aires, no Vale do Rio Pardo, mas criou laços em Boqueirão exercendo a função de pároco da Paróquia São João Batista. Conforme o advogado e ex-prefeito do município, João Davi Goergen, a população está consternada por conta do ocorrido. “É uma perda irreparável para nós, o padre estava há dez anos aqui e ficaria mais um ano, sentimos muito por isso, era querido por todos”, relata.


ouça a reportagem

 


 

Além de membro da comunidade católica, o padre também era amigo dos munícipes, como conta Goergen. “Éramos colegas de futsal, jogávamos juntos todas as quartas-feiras, ele era uma pessoa animada, sempre tínhamos uma flauta, pois era gremista e eu sou colorado, e então foi uma grande surpresa ontem, quando eu por volta do meio-dia fiquei sabendo da morte”, relata. O advogado estava em viagem e retornou para Boqueirão do Leão após receber a informação sobre a perda.

A necropsia do corpo foi feita em Ijuí e por isso não haverá atos fúnebres em Boqueirão do Leão. Ele será levado diretamente a Santa Cruz do Sul onde é realizada uma missa restrita para familiares. Em Boqueirão, a Igreja da Matriz permanece aberta para comunidade prestar homenagens. “As pessoas estão fazendo momentos de orações e reflexões pela morte do padre Paulo, ainda procuramos clarear e entender o fato”.

Advogado, membro da comunidade católica e ex-prefeito de Boqueirão do Leão, João Davi Goergen – (Foto: Divulgação)

Conforme o membro da comunidade católica, indícios dão conta de que o padre passava por algum tipo de depressão, por conta da pandemia e por ser uma pessoa que ajudava o próximo, porém ele não demonstrava mudanças no comportamento. “Ele esteve na última sexta-feira no meu escritório de advocacia e aparentemente estava normal, então creio que tenha sido uma decisão de momento, alguma coisa assim”, pondera Goergen.

O amigo lamenta a perda e relata que o município de Boqueirão do Leão está triste e em silêncio. “A cidade está em choque por esse acontecimento, vamos levar algum tempo para entender, isso tudo pela forte liderança que o padre tinha, ele era querido por todos”, ressalta. Informações dão conta de que Mayer faleceu na madrugada do último domingo (14), sendo seu corpo encontrado por sobrinhos em um açude. A morte também foi informada em uma rede social pelo Bispo Diocesano Dom Aloísio Alberto Dilli, que lamentou o ocorrido.

Texto: Gabriela Hautrive
reportagem@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui