Editor-chefe de jornal russo e vencedor do Nobel da Paz é atacado com tinta dentro de um trem

Um desconhecido entrou na cabine onde estava o jornalista Dmitry Muratov, gritou 'um brinde aos nossos meninos' e jogou tinta vermelha


0
Dmitry Muratov mostra como ficou após ser atingido por tinta em foto no banheiro do trem, em 7 de abril de 2022 (Foto: Reprodução/Twitter/novayagazeta_eu)

Dmitry Muratov, o editor-chefe do jornal russo “Novaya Gazeta” e um dos vencedores do Nobel da Paz de 2021, foi atacado com tinta a óleo e acetona dentro de um trem nesta quinta-feira (7), de acordo com o próprio jornal.

Muratov disse que estava em um trem entre as cidades de Moscou e Samara (cidade a cerca de mil quilômetros a leste da capital russa), e que um desconhecido derramou a tinta e a acetona na cabine de trem onde ele estava. Ele gritou “Muratov, um brinde a nossos meninos”, segundo o jornalista.

Nobel da Paz

Muratov foi um dos vencedores do prêmio Nobel da Paz de 2021, ao lado de Maria Ressa, das Filipinas.

De 1993, quando foi fundado, até hoje, seis pessoas da redação da “Novaya Gazeta” foram mortos, afirmou a presidente do comitê do Prêmio Nobel da Paz, Berit Reiss-Anderson.

Todas mortes ocorreram depois que Vladimir Putin chegou ao poder na Rússia.

Muratov é o editor-chefe do jornal desde 1995. “Apesar das mortes e ameaças, Muratov se recusou a abandonar a política independente do jornal”, destacou Berit Reiss-Anderson, presidente do conselho do Nobel.

“[Muratov] há décadas defende a liberdade de expressão na Rússia, em condições cada vez mais desafiadoras”.

“O jornalismo baseado em fatos e a integridade profissional da ‘Novaya Gazeta’ a tornaram uma importante fonte de informações sobre aspectos censuráveis ​​da sociedade russa raramente mencionados por outros meios de comunicação”, afirmou a academia sueca.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui