“Educa Estrela” promove qualificação de jovens ao mercado de trabalho

Programa proporcionará curso de capacitação para mais de 350 alunos dos 8º e 9º anos da rede municipal visando a atual ou futura inserção no mercado profissional


0
Foto: Divulgação

O “Educa Estrela”, programa da Secretaria Municipal de Educação (Smed) de Estrela que de forma constante tem promovido diversas ações paralelas ao ensino regulamentar com o objetivo de buscar a qualificação dos alunos da rede pública, realiza nesta semana mais uma iniciativa inédita. Na manhã desta segunda-feira (22) foram realizadas as primeiras horas-aula do projeto “Jovens líderes do agora”. Será a partir dele que, de forma pioneira, mais de 350 jovens dos 8º e 9º anos de sete escolas de Ensino Fundamental do município (Emefs) terão uma semana inteira de capacitações. Estas envolverão as mais diversas áreas visando a inserção no mercado de trabalho e facilidades ao cotidiano. A proposta, em parceria com a Faculdade La Salle, irá ocorrer diariamente até sexta-feira (26), entregará certificado e promoverá formatura aos jovens participantes. O investimento na ação supera os R$ 90 mil.

Entre os principais objetivos do “Jovens Líderes de Agora” está desenvolver comportamentos de lideranças e também de empreendedorismo nos estudantes, buscando uma preparação pessoal mais ampla dos mesmos junto ao diversificado e ativo mundo dos negócios e assim atender a uma real demanda do mercado de trabalho. “Mais uma iniciativa inédita do Educa Estrela que segue visando manter o protagonismo de nossos alunos”, frisa a titular da Smed, Elisângela Mendes.

Oportunidades

Serão 24 horas seguidas de aulas gratuitas, em horário escolar, realizadas nas próprias Emefs estrelenses envolvidas: Arnaldo José Diel, Cônego Sereno Hugo Wolkmer, José Bonifácio, Leo Joas, Odilo Afonso Thomé, Pedro Jorge Schmidt e Pinheiros. “Optamos por realizar as aulas nas próprias escolas para facilitar questões como deslocamento, principalmente dos alunos do interior; e em horário escolar para buscarmos a maior adesão possível. Quando em outros locais e em turno inverso, a potencialidade de muitos faltarem aumenta significativamente, e não é o que desejamos, pelo contrário, queremos envolver 100% dos estudantes para que já possam vir a servir ao aquecido mercado de trabalho.”

Jamile dos Santos (14), aluna da Emef Odilo Afonso Thomé, se dizia animada após as primeiras horas do curso, realizadas na manhã desta segunda-feira (22), quando trabalhou a importância da comunicação e meios para tal. “Não imaginei ter algo assim, diferente, novo. São temas bastantes pertinentes e interessantes para mim”, afirmou a jovem. Ela era uma das participantes que não deixava de dar opiniões quando o professor fazia indagações coletivas ao grupo. “Quero aproveitar ao máximo. São assuntos que vão ser muito importantes para mim que logo vai ter mais responsabilidades pessoais e espero que também profissional”, justificou a adolescente que projeta um dia trabalhar no ramo da Justiça.

Foto: Divulgação

Módulos e valores

O curso será dividido em seis módulos, com quatro horas por módulo, totalizando as 24 horas do curso, e as aulas ministradas por professores da La Salle e profissionais das áreas temas com reconhecida experiência. Os módulos:

  • 1 – Planejamento x Liderança x Empreendedorismo x Mercado de Trabalho;
  • 2 – Educação financeira na prática;
  • 3 – Empreendedorismo na prática – a importância de enxergar as oportunidades;
  • 4 – Pacote Office (Windows, Word, Excel, Power Point);
  • 5 – Complexidade da Comunicação e ferramentas para seu aperfeiçoamento;
  • 6 – Como elaborar seu Currículo, e se posicionar em uma entrevista de emprego/Marketing Pessoal.

A metodologia de ensino a ser utilizada é a colaborativa e expositiva; apresentação de vídeos e demais trabalhos; dinâmicas de grupos e jogos. “Pretende-se, como se percebe pelos módulos que serão trazidos ao conhecimento dos alunos, trabalhar temas bens pontuais e atuais, que proporcionem o aprendizado do empreendedorismo, e isto vem ao encontro da necessidade de desenvolver nestes jovens questões e habilidades socioemocionais como liderança, cooperação, autogestão e ética, entre outros valores”, frisa a secretária. “E agrega-se a isso valores como desinibição, dicção e oratória, criatividade, adaptabilidade e até mesmo curiosidade e elaboração de currículo, fundamentais para o sucesso em entrevistas ou dinâmicas de grupo que podem determinar o sim ou não para uma vaga de emprego; e o mercado de trabalho busca, cada vez mais, pessoas com características como as que serão desenvolvidas no programa”, atesta.

“E não apenas por isso, mas o programa cresce em importância ao também trabalhar valores como educação financeira e conhecimentos de informática que serão sempre úteis ao cotidiano de todos.” AI/VM

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui