EGR estima que RSC-453, entre Venâncio e Lajeado, esteja em boas condições até agosto

Diretor administrativo financeiro da EGR concedeu entrevista para a Rádio Independente e disse que, inicialmente, ações tapa-buraco estão sendo feitas nos pontos mais críticos em Venâncio Aires


1
RSC-453, entre Venâncio Aires e Lajeado (Foto: Matheus Fraga)

Quem passa pela RSC-453, no trecho que liga Venâncio Aires a Lajeado, se depara com diversos buracos e desníveis. O percurso conta com uma praça de pedágio em Cruzeiro do Sul.

Nesta sexta-feira (18), o diretor administrativo financeiro da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), André Arnt, disse que inicialmente estão sendo feitas melhorias em Venâncio Aires. “A gente está resolvendo alguns problemas mais críticos junto a Venâncio Aires numa operação tapa-buraco, mas estamos fazendo um contrato para recuperar todo o trecho”, afirma.

Conforme Arnt, a licitação já está em andamento, e a rodovia deve estar totalmente em boas condições até agosto deste ano. “Acho entre 45 a 50 dias devemos estar com a parte burocrática iniciando. Isso vai acontecer durante o inverno, mas acredito fielmente que até agosto deste ano tenhamos a rodovia em boas condições e recuperada”, estima.

“Parada Solidária”

Nesta segunda-feira (21) a EGR, em conjunto com a Fundação Gaúcha dos Bancos Sociais da Fiergs, promove o lançamento da campanha “Parada Solidária – Doe Alimentos nos pedágios e alimente a esperança”. O diretor administrativo financeiro diz que a ação será realizada no Rio Grande do Sul e os alimentos serão arrecadados em todas as praças de pedágio da concessionária – na região em Encantado e Cruzeiro do Sul.

Ele também fala que a empresa já realizou outras campanhas similares a essa, mas agora pretendem engajar ainda mais pessoas. “Queremos mobilizar nossos usuários para que contribua nesse momento que há muita dificuldade entre as comunidades carentes”, comenta.

Texto: Caroline Silva
jornalismo@independente.com.br

 

1 comentário

  1. Já é tempo, uma vergonha esta rodovia, perigosa, cheia de buracos e mal sinalizada. E pensar que tem um dos pedágios mais caro do estado, que nem a cobrança automática funciona… Eu e minha família, como tantas outras, que precisamos passar ali duas vezes por dia, estamos revoltados, pagando caro e correndo riscos!

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui