Elza Soares completa 91 anos de idade nesta quarta-feira

Para celebrar o aniversário da artista, que tal relembrar um pouco de sua história e trajetória no meio musical? Confira!


0
Elza Soares

Nesta quarta-feira (23), Elza Soares completa 91 anos de idade. Com uma carreira gigante na música brasileira, a cantora abraçou com sua voz diferentes momentos, estilos e sentimentos, trazendo por meio de seu talento no samba, na bossa nova e no MPB a identidade brasileira em sua total pluralidade. Para celebrar o aniversário da artista, que tal relembrar um pouco de sua história e trajetória no meio musical? Confira!

Vida e origem

De origem humilde, Elza nasceu na comunidade “Moça Bonita”, no Rio de Janeiro, em uma família com mais dez irmãos. Desde pequena, a cantora mostrava sua vivacidade e criatividade em brincadeiras e atividades com amigos e vizinhos. No entanto, Elza se casou ainda com 13 anos, após ter sofrido uma tentativa de abuso sexual por Lourdes Antônio Soares, amigo da família. O pai de Elza, então, forçara a menina a se casar para não “comprometer sua honra”, segundo preceitos antigos que eram normalizados na época.

Aos 14 anos, teve seu primeiro filho. Diante de uma adolescência e juventude roubada, a cantora chegou a perder os dois primeiros filhos devido a desnutrição e a fome, além de passar por violência doméstica e sexual dentro de casa. A famosa teve até mesmo uma filha sequestrada: Dilma, com quem apenas conseguiu se reencontrar na vida adulta. Após o esposo da artista, Antônio Soares, falecer devido a um caso de Tuberculose, Elza se viu sozinha na tarefa de cuidar da família.

Carreira

Em meio a tantas dificuldades em uma situação de vulnerabilidade, Elza viu em seu talento na música uma forma de lutar e oferecer uma vida melhor aos filhos. Em 1953, se inscreveu no programa radiofônico “Calouros em Desfile”, apresentado por Ary Barroso. Ary, impressionado, anunciou que naquele exato momento acabara de “nascer uma estrela.”

Elza então participou de um concurso de música na Rádio Tupi, e após isso conseguiu uma posição em um conjunto musical, que se apresentava em festas, bailes e casamentos. A cantora enfrentava, além da zombaria por seu jeito simples e roupas humildes, o machismo e racismo da época, que não aceitava mulheres negras cantando em grandes palcos.

Finalmente, após muitas tentativas falhas e até mesmo uma pequena turnê internacional, Elza conseguiu gravar seu primeiro disco :“Se Acaso Você Chegasse”(1960), que alcançou enorme sucesso nas rádios, gravado pela Odeon. Alguns diretores executivos de gravadoras famosas da época não contrataram a cantora pelo fato de Elza ser negra. Em uma apresentação da TV Tupi, a famosa chegou a ser atingida por uma lâmina jogada pela plateia em um ato de racismo explícito, sofrendo um corte pelo objeto atirado contra ela.

Após se consagrar no cenário da música nacional, Elza realizou turnês, parcerias e importantes gravações. Alguns de seus álbuns mais identitários, como “A Bossa Negra”(1960), “Na Roda Do Samba”(1964), “Elza, Miltinho E Samba”(1967), “Sangue Suor e Raça”(1972) e “Elza Soares”(1973), representam não só a música popular brasileira, mas também uma história de resistência da mulher negra em meio ao samba e a bossa nova. A cantora também flertou com o rock ao lado de Cazuza e o grupo “Titãs”. Com sua voz grave e levemente rouca, Elza criou uma marca registrada no meio musical de todo o mundo, substituindo até mesmo Ella Fitzgerald durante uma turnê internacional em que a cantora não pode comparecer.

Premiada diversas vezes com o Grammy Latino e outros importantes méritos, Elza é hoje considerada uma das maiores vozes femininas do país, não só por seu talento, mas como dito, por toda sua história que abrange outros pontos cruciais da cultura brasileira, com a famosa cantando sobre feminismo, negritude, desigualdade social e outros temas de grande importância social.

Polêmicas na mídia

O envolvimento amoroso de Elza e Garrincha gerou uma grande polêmica e comoção no país pelo fato do casal ter começado a se relacionar quando o jogador ainda era casado. Após Garrincha se divorciar a pedido de Elza, para viver com a cantora, o público passou a culpar a artista pela separação do atleta, gerando ataques e ameaças de morte até mesmo contra a família da famosa.

Elza também se envolveu em diversos golpes com empresários e gravadoras, tendo até ficado sem fundo durante turnês e adiado sua volta para o país para se restabelecer financeiramente. A artista também enfrentou períodos de depressão relacionados com problemas na carreira.

Atualmente, a famosa continua ativa no ramo musical, se adaptando aos diferentes meios de divulgação digital, além de sempre produzir ao lado de artistas atuais, independente do gênero musical em questão. Indiscutivelmente, aos 91 anos, Elza ainda prova como o talento que possui continua resistindo: seja ao tempo ou as adversidades da vida.

Fonte: Ofuxico

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui