Novecentos sobreviventes do Holocausto morreram por Covid-19 em 2020

Setenta e seis anos após o fim da Segunda Guerra Mundial, vivem em Israel apenas 178,4 mil sobreviventes do Holocausto.


0
Coleção de fotos de Leah Nebenzahl, sobrevivente do Holocausto que vive em Jerusalém (Foto: Reuters)

Neste 27 de janeiro, Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, o Escritório Central de Estatísticas de Israel revelou que 900 sobreviventes do genocídio nazista morreram em 2020 em consequência da Covid-19. Durante todo o ano, 15 mil sobreviventes faleceram, o que significa que 6% das mortes foram causadas pelo coronavírus.

Setenta e seis anos após o fim da Segunda Guerra Mundial, vivem em Israel apenas 178,4 mil sobreviventes do Holocausto. Entre eles, 5,3 mil foram contaminados pelo coronavírus. A média de idade dos sobreviventes é de 84 anos. Por dia, cerca de 40 deles falecem.

Em comunicado conjunto, os presidentes de Israel, Reuven Rivlin, da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, e do Conselho Europeu, Charles Michel, afirmaram que trabalham juntos para “preservar a memória do Holocausto e lutar contra o antissemitismo”.

Genocídio de 17 milhões de pessoas

O Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto lembra o genocídio, pelo regime nazista, de 6 milhões de judeus e 11 milhões de pessoas de outros grupos, como ciganos, deficientes físicos e mentais, homossexuais e presos políticos. A data foi criada pelas Nações Unidas em 2005 e é celebrada no dia que marca a liberação do infame campo de concentração de Auschwitz.

Fonte: RFI

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui