Em coletiva de imprensa, autoridades da Justiça e segurança fazem alerta para o pleito de domingo

CRPO-VT vai contar com a ajuda do 2° Batalhão de Polícia de Choque, de Santa Maria.


0
oletiva de imprensa ocorreu para tratar de assuntos pertinentes às eleições municipais deste domingo (Foto: Caroline Silva)

Na tarde desta quinta-feira (12), ocorreu uma coletiva de imprensa no auditório do Ministério Público de Lajeado, para tratar de assuntos pertinentes às eleições municipais deste domingo (15). Estiveram presentes autoridades da Justiça e segurança, como o juiz eleitoral Marcelo da Silva Carvalho, tenente-coronel do Comando Regional de Polícia Ostensiva do Vale do Taquari (CROPO-VT), Luís Marcelo Gonçalves Maya, delegado da Polícia Civil de Estrela, Juliano Stobbe, promotora eleitoral Ana Emilia Vilanova, a chefe de cartório eleitoral de Lajeado, Maria Betania Rohde, e o técnico judiciário Julio Cesar Cirolini.


OUÇA A REPORTAGEM 


 

O tenente-coronel Maya diz que o efetivo da Brigada Militar foi reforçado para o período de eleições, e contam com o auxilio do 2° Batalhão de Polícia de Choque, de Santa Maria. “Temos um incremento maior do efetivo nas ruas. Intensificaremos mais a partir de amanhã a noite, e especialmente no dia das eleições, com o intuito de que o eleitor se sinta seguro para ir na sua zona eleitoral e também para evitar que haja qualquer irregularidade ou tumulto junto as sessões”, destaca.

O tenente-coronel alerta sobre denúncias de possíveis ameaças entre coligações em alguns municípios do Vale, incluindo Lajeado. “Desde a semana passada, temos algumas informações de ameaças entre uma coligação e outra em determinados municípios. Sabemos de algumas coligações que já tem um histórico de compra de votos, por exemplo”, comenta.

O juiz eleitoral Marcelo da Silva Carvalho  diz que o Poder Judiciário eleitoral, Ministério Público, BM e Polícia Civil estão em uma ação conjunta há algum tempo na busca de formas de atuação para que se tenha um pleito sem interferências. “A Polícia Civil estará em alerta para qualquer crime ou ato infracional que venha atrapalhar o bom funcionamento das eleições. Nossos olhos estarão voltados para que o eleitor tenha a total liberdade de ir até sua sessão eleitoral e votar conforme a sua escolha, sem qualquer interferência externa. Isso é uma meta que assumimos nesses últimos meses de preparação”, garante o magistrado.

Como justificar o voto sem sair de casa

O técnico judiciário Julio Cesar Cirolini aproveitou a coletiva de imprensa para reforçar sobre a justificava do voto. Neste ano foi lançado o aplicativo E-Título para obtenção da via digital do título de eleitor. A justificativa para não votar também deve ser feita pela ferramenta. “Para os eleitores que, por algum motivo, estiverem como acessar o aplicativo ou ir até uma sessão existe a possibilidade de justificar a ausência via internet, por meio do sistema Justifica até 60 dias após o pleito”, explica.

SOS eleitor

Para esclarecer as dúvidas dos eleitores sobre questões relacionadas às eleições, como local de votação, número do título de eleitor, ou justificativa da votação, a Justiça Eleitoral lançou o serviço SOS Eleitor. Basta ligar para o número 148, ao custo de uma ligação local, ou no WhatsApp (61) 9 963-71078. O Ministério Público de Lajeado estará fechado neste sábado e domingo, mas disponibilizou o WhatsApp (51) 9 8014-6725.

Veja o passo-a-passo elaborado pelo TSE para o dia da eleição:

1 – O eleitor entrará na seção eleitoral e deverá se posicionar na frente do mesário, seguindo o distanciamento de um metro, conforme marcação no chão;
2 – Sem contato com o mesário, o eleitor vai erguer o braço e mostrar seu documento oficial com foto;
3 – O mesário vai ler o nome do eleitor em voz alta e pedir que ele confirme se a identificação está correta;
4 – O eleitor deve guardar seu documento;
5 – O eleitor deverá higienizar as mãos com álcool em gel que será disponibilizado;
6 – Em seguida, deverá assinar o caderno de votação com sua própria caneta.
7 – Neste momento, o eleitor receberá seu comprovante de votação;
8 – O eleitor será autorizado pelo mesário para ir até a cabine de votação;
9 – O eleitor deverá digitar o número de seus candidatos na urna eletrônica e apertar a tecla confirma após cada voto para encerrar a votação.
10 – O eleitor deverá higienizar as mãos novamente com álcool em gel e deverá se retirar da seção eleitoral.

Texto: Caroline Silva
jornalismo@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui