Em contrato emergencial, professor depende de ônibus e caronas para chegar nas escolas

"Nas terças-feiras saio de casa às 5h45 e volto às 23h15", conta Mateus Ruppenthal


1
Foto: Joel Alves

Desde criança o venâncio-airense Mateus Ruppenthal (23) pensava em ser professor. Ajudava os colegas em suas atividades, e em casa explicava em detalhes o que tinha aprendido na escola.

Quando se mudou para Lajeado, há 13 anos, percebeu a possibilidade de realizar seu sonho de criança. Se formou, e há um mês começou a lecionar pelo Estado através de contrato emergencial.

Como professor de matemática, leciona em duas escolas de Cruzeiro do Sul. Na Escola Estadual de Ensino Fundamental Anita Garibaldi, no centro da cidade e na Escola Estadual de Ensino Médio São Miguel, em Linha Sítio.

Por não ter carro, seu deslocamento até as escolas é feito por ônibus e caronas de colegas de trabalho. “Nas terças-feiras saio de casa às 5h45, pego o ônibus até Cruzeiro do Sul, dou aula e depois vou de carona até Linha Sítio, onde leciono à noite três vezes por semana”, diz Mateus.

Apesar da correria e passar grande parte do tempo em deslocamento, Mateus diz estar realizado. “O ritmo é bem puxado, mas gosto muito do que faço. As turmas não são grandes, as escolas são boas e isso tudo está me preparando para ser um professor ainda melhor”, fala ele orgulhoso da profissão que escolheu.

Texto: Joel Alves

1 comentário

  1. Coitado um absurdo isso,os horários de ônibus não atendem a comunidade,por exemplo eu procuro emprego,achei em Lajeado mas horário de ônibus pra voltar pra casa de noite não tem. A empresa me alegou que não tem passageiro,o que não é verdade as pessoas estão indo até de bicicleta por não ter ônibus, muitos deixam uma oportunidade d emprego por não ter horário de ônibus,o comércio d Lajeado fechaas18:30hrs e o último ônibus passadas 18:00hrs. Esse professor pegar um ônibus as 5:45 hrs da manhã p lecionar as7:30hrs na escola Não tem cabimento, Expresso Cruzeiro Mais Horários por Favor os horários que tem são apenas pra passeio e não para quem precisa trabalhar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui