Em Cuba, moradores protestam contra apagões e falta de comida

Presidente cubano Miguel Díaz-Canel disse que 'esse contexto está sendo explorado pelos inimigos da Revolução para fins desestabilizadores'


0
Foto: Reprodução/Turismo em Cuba

Centenas de pessoas na segunda maior cidade de Cuba, Santiago, participaram de um raro protesto público no domingo (17), de acordo com relatos oficiais e na mídia social, o que levou o presidente cubano Miguel Díaz-Canel a pedir diálogo em uma “atmosfera de tranquilidade e paz”.

Os manifestantes em Santiago saíram às ruas com gritos de “energia e comida”, de acordo com vídeos postados nas mídias sociais, com apagões em alguns lugares se estendendo por 18 horas ou mais por dia, colocando em risco os alimentos congelados e aumentando as tensões na ilha.

Cuba entrou em uma crise econômica quase sem precedentes desde a pandemia da covid-19, com uma grande escassez de alimentos, combustível e medicamentos, o que provocou um êxodo recorde de mais de 400 mil pessoas que migraram para os Estados Unidos.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui