Em meio à crise migratória, agentes de turismo do Iraque vendem ‘pacotes com tudo incluso’ para Belarus

Países têm adotado medidas para evitar que imigrantes viajem ao território bielorrusso para cruzar a fronteira com a Polônia em busca de refúgio na União Europeia


0
Homem tenta furar cerca em Belarus que contém migrantes que tentam entrar na Polônia nesta terça-feira (16) (Foto: Leonid Shcheglov/BELTA/AFP)

Operadoras de turismo no Iraque estão vendendo pacotes com tudo incluso para Belarus, uma ex-república soviética no Leste Europeu. Por trás dessa oferta pouco comum, está o fato de o governo bielorrusso ter permitido a passagem de cidadãos do Oriente Médio que buscam refúgio em países da União Europeia — o que tem gerado uma grande crise na fronteira entre Belarus com a Polônia.

A União Europeia acusa o presidente bielorrusso, Alexander Lukashenko, de instigar a onda de migração em retaliação às sanções europeias pela repressão cometida por seu regime.

Desde agosto, as instituições da UE têm redobrado seus esforços diplomáticos para fechar as rotas de trânsito de migrantes do Oriente Médio para Minsk, de onde seguiam primeiro para a Lituânia e agora para a Polônia.

Em agosto, a companhia aérea Iraqi Airways suspendeu os voos diretos entre Minsk e Bagdá por ordem do governo iraquiano.

Há duas semanas, os consulados bielorrussos em Erbil, no Curdistão iraquiano e Bagdá, onde os vistos de turista são emitidos para Minsk, também foram fechados a pedido do Executivo.

Na semana passada, a Turquia proibiu iraquianos, sírios e iemenitas de voar para Belarus, e a empresa Belavia decretou medida semelhante para voos de Dubai.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui