Em meio à polêmica, Campanha da Fraternidade Ecumênica inicia nesta quarta-feira 

Grupos católicos conservadores têm se mobilizado para boicotar a campanha que, neste ano, tem como tema “Fraternidade e Diálogo: compromisso de amor”. Posicionamento de defesa de grupos minoritários, como o LGBTQI+, é questionado nas redes sociais.


0
Frei Jorge Hartmann (Foto: Rodrigo Gallas)

A Campanha da Fraternidade Ecumênica 2021 inicia nesta quarta-feira (17), em meio à polêmica envolvendo grupos católicos conservadores. Eles têm se mobilizado para boicotar a campanha que, neste ano, tem como tema “Fraternidade e Diálogo: compromisso de amor”. Os grupos questionam o posicionamento de defesa de grupos minoritários, como o LGBTQI+.

“Recebi um vídeo de uma pessoa da comunidade que é bastante ativa. Um ex-padre lançou o vídeo com mentiras. [..] Por que ele é ex-padre?” Questiona o frei Jorge Hartmann, da Paróquia São Cristóvão, em entrevista ao programa Panorama desta quarta-feira (17). O religioso lamenta a situação ao relatar que a campanha já começa com os bispos precisando se justificar devido aos ataques direcionados à igreja.


ouça a entrevista 

 


 

Com um tema diferente a cada ano, realizada no período de 40 dias que antecede a Páscoa — a quarentena —, a Campanha da Fraternidade tem como objetivo levar os católicos a fazerem reflexões sobre diferentes temáticas que afetam a sociedade, como políticas públicas, meio ambiente e família. A cada cinco anos, porém, ela toma proporções maiores, porque se torna de cunho ecumênico, envolvendo outras igrejas cristãs.

A abertura da Campanha deste ano ocorreu de forma simbólica e virtual com a divulgação de um vídeo com pronunciamentos de representantes das Igrejas que compõem o Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (Conic). É possível acompanhar o vídeo por meio das redes sociais da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), desde às 10h desta quarta-feira (17).


Quaresma

A Quaresma dura 40 dias. Começa na quarta-feira de cinzas e termina na quinta-feira da semana santa — a semana que antecede a Páscoa. “Na quaresma, a pessoa deve tomar consciência que deve beber menos, se bebe; fumar menos, caso fume; comer menos carne, caso coma carne”, diz o frei Hartmann ao explicar que a quaresma é um período de penitência, com o objetivo de fazer o indivíduo cuidar da sua vida e do próximo para regressar a Deus.

Gesto concreto

A Campanha da Fraternidade tem como gesto concreto a Coleta Nacional da Solidariedade, realizada no Domingo de Ramos nas comunidades de todo o Brasil. Os recursos são destinados aos Fundos Diocesanos e Nacional da Solidariedade, os quais apoiam projetos sociais relacionados à temática da campanha. Em 2019, o Fundo Nacional de Solidariedade (FNS) distribuiu a quantia de R$ 3.814.139,81, atendendo a mais de 230 projetos. Em 2020, por causa da pandemia, não ocorreu arrecadação.

Histórico

A Campanha da Fraternidade Ecumênica (CFE) tem sido realizada, em média, a cada cinco anos. A iniciativa congrega diversas denominações cristãs, sempre de forma ecumênica, valorizando as riquezas em comum entre as igrejas. Desde 2000, abordou os seguintes temas:

2000 – Tema “Dignidade humana e paz” e lema “Novo milênio sem exclusões”;
2005 – Tema “Solidariedade e paz” e lema “Felizes os que promovem a paz”;
2010 – Tema “Economia e Vida” e lema “Vocês não podem servir a Deus e ao dinheiro”;
2016 – Tema “Casa Comum, nossa responsabilidade” (tratou do meio ambiente e saneamento básico) e lema “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca”.

Texto: Rodrigo Gallas / Assessoria CNBB
web@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui