Em retaliação a ataque suicida no aeroporto de Cabul, EUA matam membro do Estado Islâmico

Os militares usaram drones para atingir um membro do Estado Islâmico que teria planejado ataques terroristas


0
Biden e sua equipe de segurança nacional em reunião na Casa Branca (Foto: White House / Divulgação)

Militares americanos atacaram o ISIS-K, braço do Estado Islâmico no Afeganistão, na manhã deste sábado (28) – horário local, noite de sexta-feira no Brasil –, matando ao menos um membro do grupo. O ataque foi uma retaliação ao atentado suicida no aeroporto de Cabul que deixou 169 afegãos e 13 militares dos EUA mortos na última quinta (26).

Os militares usaram drones para atingir um membro do Estado Islâmico que teria planejado ataques terroristas. A ação ocorreu na província de Nangarhar, na fronteira com o Paquistão. A identidade do alvo, identificado como “planejador”, não foi revelada.

O presidente americano Joe Biden havia prometido retaliação contra o grupo na última quinta-feira. “Vamos caçá-los e fazê-los pagar”, disse sobre os perpetradores dos atentados no aeroporto, acrescentando que eles não podiam se esconder.

A Casa Branca afirma ter indícios de que o grupo planeja outros atentados suicidas. Os EUA e seus aliados têm quatro dias para concluir a retirada de civis e militares do país. Biden foi avisado nesta sexta que deve esperar outro ataque letal nos últimos dias da operação.

Fonte: Estadão

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui