Emergência do Hospital Estrela registra lotação há semanas

Cerca de 30% dos atendimentos são de casos não urgentes, que podem ser resolvidos nas Unidades Básicas de Saúde ou no Pronto Atendimento


0
Foto: Divulgação

“Neste ano, 29,51% dos casos que chegaram à Emergência foram classificados como não urgentes (pulseira azul), e poderiam estar nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) ou no Pronto Atendimento Mais (PA Mais). Esse volume ocasiona uma espera muito maior na Emergência, pois são priorizados os pacientes que têm maior gravidade”, alerta o gerente administrativo do Hospital Estrela, Johnnie Locatelli.

A Emergência do HE tem registrado aumento de 58% nos atendimentos, comparados à média do ano anterior. O principal motivo são os casos de síndromes respiratórias, que crescem nesta época do ano no Rio Grande do Sul, além das infecções por Covid-19, que voltaram com força no último mês, e os casos de Influenza e de pneumonia.

Conforme o coordenador médico da Emergência, Dr. Gabriel Klecius Araújo, somente os atendimentos por síndromes respiratórias aumentaram 256% em relação ao ano passado.
Ele lembra que, mesmo em casos de síndrome respiratória, os atendimentos nem sempre necessitam ser feitos na Emergência – os mais leves podem ser tratados nas UBS ou PA Mais.

Dr. Gabriel revela que a Emergência também tem recebido mais pessoas politraumatizadas, vítimas de acidentes de trânsito. “Enfrentamos uma grande demanda, aliada à complexidade, o que afeta o fluxo do nosso trabalho”, esclarece, solicitando que a população somente busque a Emergência em casos mais graves, para evitar a lotação e a demora no atendimento.

Reforço médico

Em parceria com as prefeituras de Estrela, Imigrantes, Colinas e Fazenda Vilanova, o HE ampliou o reforço médico nos horários de maior demanda. Mesmo assim, os pacientes poderão ter que esperar por mais tempo. “Sempre priorizando as situações de maior risco”, assegura o gerente administrativo.

Para manter o fluxo da Emergência sob controle e garantir atendimento rápido e qualificado, o Hospital Estrela orienta a população a buscar as Unidades de Saúde e o PA Mais do município. Veja quando isto é possível:

Unidades Básicas de Saúde (UBS) – das 7h às 20h
Renovação de receitas
Dores em geral
Pressão e diabetes alterados
Alergias
Sintomas gripais
Pediatria e ginecologia
Curativos
Retiradas de Pontos
Injeções e vacinas
Retirada de medicamentos
Sondagem vesical e nasoenteral
Atendimento de nutricionista, psicólogo e dentista
Pronto Atendimento (PA) – 24h
Febres
Dores abdominais
Cefaleia (dor de cabeça)
Infecção urinária
Alteração da pressão arterial
Diabetes
Alergias
Cólicas renais
Suturas de pequena complexidade, entre outros sinais de baixa e média complexidade
Agora, veja quando procurar a Emergência do Hospital Estrela – 24h
Parada cardiorrespiratória
AVC/derrame
infarto (dor no peito)
Anafilaxia (reação alérgica grave)
Falta de ar intensa
Picada ou mordida de animais peçonhentos
Intoxicação
Acidente de trânsito
Ferimentos por armas branca e de fogo
Quedas/fraturas
Queimaduras
Choque elétrico
Cortes profundos e suturas maiores
Tentativa de suicídio
Convulsões. AI/VM

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui