Empresário chinês é condenado à morte por corrupção e bigamia

Lai Xiaomin foi declarado culpado de ter recebido US$ 260 milhões em subornos e por ter vivido com outras mulheres fora do casamento, com quem teve filhos.


0

Lai Xiaomin, ex-presidente de um dos principais conglomerados financeiros da China, foi condenado à morte nesta terça-feira (5), anunciou a Justiça chinesa.

Ele foi considerado culpado de ter recebido US$ 260 milhões em subornos e também pelo crime de bigamia. Os valores são “muito elevados, e as circunstâncias, particularmente graves”, diz a sentença emitida pelo tribunal de Tianjin, no norte do país.

O empresário também foi condenado por ter vivido com mulheres fora do casamento, com as quais teve filhos.

Fonte: G1


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui