Empresário dado como ‘morto’ tenta provar que está vivo

"Consto como morto no sistema nacional. Então não posso dirigir, comprar no crédito e nem usar o nome da empresa", diz Nilceu Pellegrini


0
Lajeadense e empresário Nilceu Pellegrini (52) (Foto: Joel Alves)

O lajeadense e empresário Nilceu Pellegrini (52) consta no sistema nacional como se estivesse morrido no dia 04 de janeiro desde ano. Sua morte foi registrada no cartório de Bento Gonçalves.

Pellegrini só descobriu que constava como ‘morto’ há duas semanas, quando esteve na Delegacia de Polícia de Lajeado fazendo um boletim de ocorrência. Na ocasião, o escrivão lhe informou que não poderia registrar uma ocorrência por estar falecido.

Com esta situação o empresário do ramo da construção civil não pode mais emitir cheques, usar o CNPJ da empresa e nem dirigir. Se fizer uso destes recursos poderia ser enquadrado como estelionato.

Pellegrini contratou um advogado e em duas semanas pouco conseguiu para reverter a situação.

“Estou vivo, e não estou conseguindo provar que não morri”, desabafa Nilceu Pellegrini.

Vídeo: Joel Alves

Texto: Joel Alves

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui