Encontros com coordenadores e conselheiros apresentam desempenho da Sicredi Integração RS/MG


0

O reconhecimento e a valorização da comunidade regional à Sicredi Integração RS/MG estão representados nos seus relatórios financeiros. O bom desempenho está sendo compartilhado com os coordenadores de núcleo e conselheiros em rodada de cinco encontros, cujo primeiro ocorreu na segunda-feira (16) no Centro Administrativo de Lajeado e o último se realizou em Ouro Preto (MG), na terça-feira (24). O relatório periódico, extra ao que é divulgado anualmente nas assembleias, é apresentado pelo presidente Adilson Metz e vice Luiz Mário Berbigier.

A prestação de contas traça um comparativo de junho de 2020 a junho de 2021, tendo como destaque pontos como incremento de 13% nas receitas e 56% no resultado líquido. “Importante dizer que isso é fruto de aumento no volume de negócios. Enquanto muitos se encolheram na pandemia, nós seguimos com as agências abertas, atendendo as necessidades dos associados. Além da qualidade dos produtos e taxas justas, as pessoas valorizam muito o relacionamento”, avalia Berbigier. No período, a Sicredi Integração passou de R$ 2,3 bilhões para R$ 2,9 bilhões os recursos administrados e teve seu patrimônio aumentado em 14,9%, chegando a R$ 258,3 milhões. O quadro de associados é outra boa notícia, saltando de 54 mil para 60.372, dos quais 5.039 em MG, onde a atuação só começou em 2019. O dirigente ainda frisou o Fundo Filantrópico, que neste ano distribuiu mais de R$ 650 mil para 144 entidades.

Os grupos também conheceram os projetos que pautam a expansão da cooperativa. Até 2026, quando serão comemorados os 120 anos da Sicredi Integração RS/MG, a intenção é abrir mais sete agências em MG (6 já estão em funcionamento), sendo a próxima em outubro deste ano na cidade de Mariana, além de uma agência itinerante (estruturada num veículo). “É um novo modelo, a partir do qual queremos ir nas cidades onde ainda não atuamos para atendimento e negócios, para evoluir para um ponto físico quando houver maior demanda”, explica Metz. Conforme o presidente, a meta é superar os 100 mil associados e ter mais de R$ 5 bilhões em ativos administrados. E para dar suporte ao crescimento em solo mineiro, será construído um centro administrativo naquele estado. AI/VM


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui