Enem tem segundo dia de provas neste domingo após salas lotadas e candidatos barrados

São esperados 2,6 milhões de candidatos.


0

O Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2020 tem neste domingo (24) o segundo dia de aplicação de provas, com 90 questões sobre ciências da natureza e matemática. Em meio à escalada de casos de coronavírus no país, são esperados 2,6 milhões de candidatos.

As provas seguem suspensas no Amazonas e em dois municípios de Rondônia (Rolim de Moura e Espigão do Oeste), medida adotada para tentar conter a pandemia nessas regiões.

No 2º dia de Enem 2020: Portões abrem às 11h30 e fecham às 13h; provas começam às 13h30 e terminam às 18h30; serão 90 questões de ciências da natureza e matemática; candidatos terão 5h para fazer a prova.

O primeiro dia de provas, no domingo passado (17), teve taxa recorde de abstenção: 51,5% não compareceram. Até aquela data, mais de 8 mil inscritos haviam tido o pedido aprovado para fazer a reaplicação, em fevereiro, porque estavam com diagnóstico comprovado de Covid-19.

A aplicação foi marcada pelo caso dos candidatos impedidos de fazer o exame, porque as salas estavam lotadas, mesmo com o recorde de abstenção. Por causa disso, a Defensoria Pública da União pediu mais uma vez a suspensão do exame deste domingo, mas a Justiça Federal manteve a prova.

Barrados no Enem

Em ao menos 11 dos 14.447 locais de aplicação, candidatos foram barrados porque as salas estavam lotadas e não era possível garantir o distanciamento. Segundo o governo, os casos ocorreram em seis cidades (Curitiba, Londrina, Florianópolis, Canoas, Caxias do Sul e Pelotas), mas há relatos de mais ocorrências além daquelas registradas inicialmente.

Os candidatos que passaram por esta situação poderão optar por fazer o 2º dia de provas neste domingo (24) e pedir reaplicação da que perdeu, ou não comparecer ao 2º dia e pedir a reaplicação dos dois exames, segundo o Inep.

O Enem é considerado o maior vestibular do país, e a nota serve para disputar vagas em universidades e ter acesso a programas de bolsas (Prouni) ou financiamento de mensalidade (Fies).

Fonte: O Sul


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui