Enfermeira fala dos desafios de ser da área da saúde durante a pandemia

"Em 20 anos que trabalho na saúde, nunca me senti tão útil como durante a pandemia", afirma Adriana Marder, supervisora da noite na UPA de Lajeado


0
Foto: Joel Alves

A pandemia tem imposto grandes desafios, especialmente para os profissionais da área da saúde. Os enfermeiros e técnicos estão entre os profissionais que mais estiveram expostos à covid-19, longas horas de trabalho e andaram lado a lado com a vida e a morte. Há também a preocupação de levar o vírus para seus familiares em casa. Neste contexto, foram muitos trabalhadores da saúde que se doaram para cuidar de quem mais precisa.

Uma dessas pessoas que se doaram por outros é a santa-clarense Adriana Marder (42), que trabalha na área da saúde há 20 anos. Começou como técnica de enfermagem, mas há 12 anos atua como enfermeira. Atualmente, é a enfermeira supervisora da noite na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Lajeado.

“A pandemia só reforçou o que sempre pensamos como profissional da saúde, que sempre devemos estar dispostos a auxiliar outros”, fala Adriana, orgulhosa da profissão.

Ela ainda conta que trabalhar na linha de frente, apesar de desafiador, é prazeroso e faz com que todas as áreas da enfermagem se unam nas práticas diárias. “Ser enfermeira é uma escolha de vida. Apesar dos desafios que enfrentamos, nunca pensei em mudar de profissão ou repensei a escolha que fiz”, diz ela.

Durante a pandemia, esses profissionais passaram por grandes desafios, devido às restrições, à ausência da família e muitas vezes à falta de profissionais. O medo da contaminação pelo coronavírus, de transmitir a quem é próximo, ainda acompanha esses profissionais. Mas com o vírus se tornando menos letal, a pressão sobre eles têm diminuído.

Na madrugada desta quinta-feira (6), a UPA de Lajeado foi procurada por muitos, alguns foram confirmados com covid, mas ninguém precisou ficar internado. Uma prova que o vírus ainda está agindo, mas seus efeitos estão sendo menos danosos aos que já estão vacinados.

Texto: Joel Alves


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui