Entenda como a inteligência artificial pode ajudar na medicina

Conforme o psiquiatra Rafael Moreno, é algo complexo e disruptivo, mas que vêm para melhorar o atendimento à população


0
Foto: Pexels / Ilustrativa

O médico psiquiatra Rafael Moreno abordou a inteligência artificial na medicina em participação no quadro “Direto Ao Ponto” desta segunda-feira (11), na Rádio Independente.

Conforme ele, é algo complexo e disruptivo, mas que vêm para melhorar o atendimento à população. Moreno, que foi selecionado para trabalhar no desenvolvimento de um projeto chamado “Psiquiatra virtual”, explica que a inteligência virtual é capaz, por exemplo, de prever o que vai acontecer com o paciente melhor que o médico, pois o computador processa mais informações que o ser humano.


ouça o quadro “direto ao ponto”

 


Foto: Tiago Silva

Dessa forma, ela pode escolher o melhor tratamento em sua base de dados e responder com maior rapidez. Também pode ajudar na criação de novos medicamentos.

Para o psiquiatra, “a inteligência artificial vem só a somar”. “Esperamos que evolua para conseguir ajudar mais a população”, ressalta. Moreno explica que os dados do prontuário alimentam inteligência artificial, que aprende com as informações e com as respostas dos médicos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui