Entre Lajeado e Marques de Souza: cerca de mil funcionários devem trabalhar nas obras de duplicação da BR-386

A Eurovias, empresa com atuação em todo o país, instalará uma usina de asfalto em Marques de Souza, adianta Fábio Mertz, prefeito do município


0
Prefeito Marques de Souza, Fábio Mertz (Foto: Rodrigo Gallas)

Cerca de mil funcionários devem atuar nas obras de duplicação da BR-386, entre Lajeado e Marques de Souza. O número de trabalhadores compreende, principalmente, empregados da Eurovias, empresa contratada pela CCR ViaSul para a operacionalização da obra. Conforme o prefeito Marques de Souza, Fábio Mertz a Eurovias já está com uma filial instalada no município. O local contará com uma usina que fornecerá asfalto para esta e outras obras da empresa.


ouça a entrevista 

 


 

A Eurovias é de Mato Grosso do Sul, mas tem atuação em todo o país. “Em 2020 começaram as tratativas para instalar no território de Marques de Souza a sede da Eurovias. A gente consegui uma área dentro da nossa sede. Eles já estão instalados para começar as operações”, conta Mertz.

Segundo o mandatário municipal, já foram contratados trabalhadores de Marques de Souza, Pouso Novo, Forquetinha e Travesseiro. “Há uma circulação muito grande de pessoas de todo o Brasil”, comenta o prefeito. Esta movimentação de fora se deve a mão de obra especializada.

Saiba mais

Geração de renda e emprego em Marques

“São pessoas que acabam consumindo no comércio. Há muitos apartamentos e casas alugadas. Se alguém quer alugar algo em Marques não encontra mais”, relata Mertz.

O chefe do Executivo destaca que a duplicação será uma ‘mola propulsora’ para trazer novas empresas, negócios, empreendimentos e investidores. “A BR-386 dentro do contexto estadual é um dos principais eixos de escoação da produção. Nós, em Marques de Souza, estamos localizados do grande centro comercial industrial, que é Lajeado, Arroio do Meio e Estrela.”


Início da obra

Para a obra ter início é necessário a CCR ViaSul receber do IBAMA a Autorização de Supressão Ambiental (ASV).

A concessionária tem até o dia 15 de fevereiro de 2023 para entregar a duplicação integral entre os dois municípios, mas a obra já deveria ter iniciado no dia 15 de fevereiro deste ano. “Acho difícil terminar neste prazo, mas falamos de uma empresa que consegue agilizar os processos”, opina o prefeito.

Segundo a CCR, toda a análise prévia do local, bem como as instalações do canteiro de obras e alojamentos, além da preparação do maquinário e das frentes de obras já foram concluídas.

Texto: Rodrigo Gallas
web@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui