Escassez e preços altos das matérias-primas freiam a produção industrial gaúcha, aponta a Fiergs

Já são quatro trimestres consecutivos que a indústria indica a falta ou o alto custo da matéria-prima


0
Foto: Ilustrativa/Pexels/Anamul Razwan

A indústria gaúcha continua sentindo o impacto negativo provocado pela escassez e pelo preço elevado das matéria-primas. “Temos falta ou alto custo dos insumos em quase todos os setores da indústria, o que torna o cenário preocupante”, afirmou o presidente da Fiergs (Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul), Gilberto Porcello Petry. Segundo ele, a indústria convive com indefinições que se agravaram durante a pandemia de coronavírus, provocadas em parte por reajustes nos preços que superaram 100%, podendo alcançar até 300% em algumas situações. “Quanto mais complexo for o setor e com maiores etapas de produção, maior é o risco de ser afetado por essa crise nas cadeias de suprimentos”, reforçou o dirigente.

Conforme a Fiergs, já são quatro trimestres consecutivos que a indústria indica a falta ou o alto custo da matéria-prima como o principal problema enfrentado. Nos dois primeiros trimestres de 2021, a falta ou o custo dos insumos foi o maior entrave apontado em pesquisas realizadas pela entidade com indústrias gaúchas. De janeiro a março, 74,4% citaram esse problema, índice que subiu para 75% entre abril e junho. Fonte: O Sul

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui