“Esperamos por isso há muito tempo”, diz moradora sobre municipalização de trecho da ERS-421

Pedido foi aprovado por unanimidade em assembleia nesta terça; expectativa é que governador sancione ainda neste mês.


0

Por unanimidade, o plenário da Assembleia Legislativa aprovou, nesta terça-feira (8), o Projeto de Lei 171/2020. De autoria do Poder Executivo, a proposição autoriza o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) a transferir ao município de Lajeado a titularidade de um trecho da rodovia ERS-421. De acordo com a proposta, trata-se de pouco mais de 6 quilômetros de extensão. O trecho se inicia no Km 0 e vai até o Km 6,28. A municipalização era uma demanda de moradores e empresários do Bairro Conventos que se uniram para encaminhar o pedido ao plenário.

ERS-421- (Foto: Reprodução / Arquivo )

Uma longa espera

Adiles Pohl e o marido são proprietários há 15 anos de uma floricultura às margens da ERS-421 (Foto: Caroline Silva)

Com a municipalização, o desejo da empresária Adiles Pohl pode estar perto de acontecer. Moradora do Bairro Conventos há 20 anos, há 15 ela e o marido são proprietários de uma floricultura às margens da ERS-421. Ela diz que há tempos esperam pela municipalização do trecho. “É uma via bastante movimentada e agora com a municipalização a gente espera que tenha melhora, que a gente consiga ter uma calçada, uma ciclovia porque o pessoal daqui merece. É um bairro grande e esperamos por isso há muito tempo”, comenta.

Celi Ulrich foi presidente da Associação dos moradores de Conventos por dois mandatos (Foto: Caroline Silva)

Quem também tem motivos para comemorar é a moradora que foi presidente da Associação dos moradores de Conventos por dois mandatos, Celi Ulrich. Ela diz que foi uma luta, mas cumpriu com seu papel. “Acho que o presidente da comunidade precisa fazer isso, representar a comunidade. Em março de 2019 nos reunimos com a prefeitura e encaminhamos o pedido da municipalização. Em dezembro houve a votação na Câmara e a comunidade acompanhou”, lembra.

Ela acredita que os problemas de manutenção serão solucionados com a prefeitura à frente do trecho. “Tivemos bastante dificuldade na manutenção da via, por causa da demora do Estado. Temos problemas com manutenção das calçadas, precisamos de placas com limite de velocidade. Creio que vai facilitar muito agora sendo municipal”, destaca.

Benefícios para toda comunidade

Coordenador de projetos da prefeitura, Isidoro Fornari (Foto: Caroline Silva)

Para o coordenador de projetos da prefeitura, Isidoro Fornari, toda a cidade ganha com a municipalização. “É importante frisar que isso vai beneficiar toda a comunidade, principalmente a comunidade de Conventos e a quem se interessar em fazer investimentos naquele local”, ressalta.

Fornari comenta que existem divergências entre o Daer e a prefeitura, e isso prejudica os empreendedores do bairro. “Hoje temos um conflito de legislação entre o decreto do Daer e a lei municipal. O decreto prevê uma largura prevista e o município outra. Todos os investimentos que acontecem ali tem dificuldade na sua regularização. Com a municipalização, nós teremos esse problema solucionado”, afirma.

Texto: Caroline Silva
jornalismo@independente.com.br


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui