Estado atribui 12 mortes e 26 novos casos de Covid-19 ao Vale do Taquari nesta segunda-feira

Dos novos óbitos, quatro são de Cruzeiro do Sul


0
Foto: Reprodução / Shutterstock

A Secretaria da Saúde do Rio Grande do Sul registrou 12 óbitos e 26 novos casos de Covid-19 para municípios do Vale do Taquari nesta segunda-feira (15). As vítimas são de Bom Retiro do Sul, uma mulher de 68 anos, Muçum, homem de 79 anos, Estrela, mulher de 85 anos, Taquari, homem de 69 anos, Teutônia, homem de 68 anos, Roca Sales, mulher de 41 anos, de Lajeado, uma mulher de 65 e um homem de 74 anos, e de Cruzeiro do Sul, duas mulheres de 68 e 75 anos, e dois homens de 81 e 69 anos.

Tiveram novos casos os municípios de Lajeado (6), Teutônia (5), Roca Sales (3), Taquari (2), Cruzeiro do Sul (2), Ilópolis (1), FazendaVilaNova (1), Forquetinha (1), Estrela (1), Arroio do Meio (1), e Encantado (1).

Em Lajeado, conforme informações da prefeitura, divulgadas nesta sexta-feira (12), eram 11.143 casos confirmados (62 novos), 10.334 casos recuperados (189 novos), 101 óbitos e 708 ativos.

A região chegou a um total de 30.439 casos registrados de coronavírus. Destes, 26.962 (8,6%) são considerados recuperados, além de 3.036 (10,1%) casos ativos. A taxa de letalidade é de 1,4%, com 441 óbitos, nem todos ainda reconhecidos pelo Estado.

Leitos de UTI no Vale

O Vale do Taquari possui 88 leitos de UTI e 95 pacientes (106,6%) estavam internados ou esperando por leitos às 17h desta segunda-feira (15). Destes, eram 13 pessoas em leitos de UTI geral (13,7%), sem ligação com a Covid-19; 67 com confirmação de coronavírus (70,5%) e 15 com suspeita do vírus (15,8%).

O Hospital Bruno Born, de Lajeado, tem 51 leitos de UTI, sendo que havia 51 pacientes internados (120,7%). Dos 20 leitos de UTI Geral, 12 estavam ocupados, o que representa 22,6% da ocupação geral. Segundo o HBB, todos os 27 leitos da UTI Covid estavam ocupados, e nove pacientes estavam à espera de um leito. Ou seja, eram 36 pacientes para 31 vagas (106,4%) na UTI Covid. Destes, eram 32 confirmados para a doença (60,4%) e nove com suspeita (17%). Dos quatro leitos de UTI Covid Intermediária, para quando os pacientes não necessitam de respirador, quatro estavam ocupados (100%).

O Hospital Estrela, em Estrela, dispõe de 20 leitos de UTI, sendo que havia 22 pacientes internados (88,2%). Eram 21 com confirmação para a doença (95,5%) e um não Covid (4,5%).

O Hospital de Caridade São José, de Taquari, tem 10 leitos de UTI, sendo que todos estavam ocupados (100%). Destes, seis com confirmação de coronavírus (60%), e quatro com suspeita (40%).

Já o Hospital Beneficente Santa Terezinha, de Encantado, tem sete leitos de UTI e tinha 10 pacientes (100%), oito confirmados para a doença (80%) e dois com suspeita (20%).

Estado

O Rio Grande do Sul registra nesta segunda-feira (15), 2.618 novos casos de Covid-19 e chega a um total de 744.844. O número estimado de recuperados é de 693.974 (93% dos casos); de casos ativos 35.703 (5%); e 15.105 óbitos no total, sendo 148 registrados nesta segunda pela Secretaria Estadual da Saúde. Dos 3.163 leitos de UTI disponíveis no Rio Grande do Sul, 3.473 (109,8%) estavam com pacientes internados ou à espera por leitos às 17h desta segunda. Além disso, o Rio Grande do Sul já tem 611.795 pessoas vacinadas com a primeira dose e 213.238 contra a doença. RS

Brasil

O país registrou 1.111 mortes pela Covid-19 no domingo (14), chegando a 278.327 óbitos. Com isso, a média móvel de mortes no Brasil nos últimos 7 dias chegou a 1.832, novamente um recorde. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de +50%, indicando tendência de alta nos óbitos pela doença.
É o que mostra novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde, consolidados às 20h deste domingo.
Também já são 53 dias seguidos com a média móvel de mortes acima da marca de 1 mil, 17 dias acima de 1,1 mil, e pelo décimo quinto dia a marca aparece acima de 1,2 mil. Foram 16 recordes seguidos de 27 de fevereiro até aqui. Fonte: G1

Texto: Caroline Silva
jornalismo@independente.com.br

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui