Estado registra neste sábado 307 óbitos e 8.575 novos casos de Covid-19

Dos 3.246 leitos de UTI disponíveis no Rio Grande do Sul, 3.485 (106,9%) estavam ocupados até às 19h deste sábado


0
Foto

O Rio Grande do Sul registra neste sábado (20) 8.575 novos casos de coronavírus e 307 óbitos. Assim, o RS chega a um total de 16.814 mortes em decorrência do coronavírus e alcança um total de 788.704 casos da doença. O número estimado de recuperados é de 736.605 (93%) e em acompanhamento 35.218 (4%).

Dos 3.246 leitos de UTI disponíveis no Rio Grande do Sul, 3.485 (106,9%) estavam com pacientes internados às 19h deste sábado. A taxa de mortalidade é de 147,8 por 100.000 habitantes e a letalidade aparente é de 2,1 %. Além disso, o Rio Grande do Sul já tem 708.919 pessoas vacinadas com a primeira dose e 271.777, com a segunda dose.

Óbitos mais recentes no Vale do Taquari:

Forquetinha (mulher 94 anos)

Cruzeiro do Sul (homem 84 anos)

Cruzeiro do Sul (66 anos)

Cruzeiro do Sul (mulher de 85 anos)

Encantado (homem de 57 anos)

Fazenda VilaNova (mulher de 23 anos)

Lajeado (homem de 82 anos)

Lajeado (homem de 79 anos)

Lajeado (mulher 58 anos)

Putinga (homem de 95 anos)

Roca Sales (mulher de 50 anos)

Teutônia (homem de 50 anos)

Teutônia (homem 84 anos)

Brasil

O Brasil registrou 2.331 mortes e 72 mil novos casos de Covid nas últimas 24 horas, e contabilizou  neste sábado (20) 11.949.335 casos e 292.856 óbitos por Covid-19 desde o início da pandemia. Os dados são conforme balanço do consórcio de veículos de imprensa. A média móvel de mortes no país nos últimos 7 dias chegou a 2.234, mais um recorde no índice. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de +49%, indicando tendência de alta nos óbitos pela doença.

Este foi o maior número de mortes registrados em um sábado desde o início da pandemia, superando o recorde do último sábado (13), quando foram contabilizados 1.940 óbitos.

Já são 59 dias seguidos com a média móvel de mortes acima da marca de 1 mil, e pelo décimo terceiro dia a marca aparece acima de 1,5 mil. Foram 22 recordes seguidos nesse índice, registrados de 27 de fevereiro até aqui.

Texto: Caroline Silva

jornalismo@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui