Estado vai repassar R$ 1 milhão para hospital de Capão da Canoa manter atendimentos

R$ 700 mil são de emendas parlamentares recebidas pelo Estado para a saúde e R$ 300 mil de emendas parlamentares destinadas ao Hospital Santa Luzia


0
Foto: SES / Divulgação

O governo do Estado, por meio da Secretaria da Saúde (SES), vai repassar R$ 1 milhão ao Hospital Santa Luzia, em Capão da Canoa, para que ele possa manter o atendimento à população do Litoral. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (26/6) durante reunião da titular da SES, Arita Bergmann, com prefeitos de municípios da Associação dos Municípios do Litoral Norte (Amlinorte). De acordo com os prefeitos, a direção do hospital vem comunicando a redução da oferta de serviços em algumas especialidades devido a prejuízos sofridos pelo gestor da instituição, a Associação Educadora São Carlos (Aesc), à qual também pertence o Hospital Mãe de Deus, de Porto Alegre, que foi alagado durante a enchente de maio. A Aesc alega não ter recursos para manter os atendimentos em Capão da Canoa.

Na reunião, Arita Bergmann ressaltou que a Secretaria da Saúde, contratante dos serviços, vem buscando alternativas para manter os atendimentos. “Esperamos para os próximos dias a edição da portaria do Ministério da Saúde que vai colocar um custeio emergencial para o Hospital Santa Luzia. Enquanto isso, o governo do Estado está alocando recursos para as necessidades imediatas. Mas em troca, vamos cobrar que mantenham o atendimento”, afirmou.

Do valor de R$ 1 milhão, que deve ser repassado nos próximos dias ao Hospital Santa Luzia, R$ 700 mil são de emendas parlamentares recebidas pelo Estado para a saúde e R$ 300 mil de emendas parlamentares destinadas ao Hospital Santa Luzia. Também foi acertado na reunião que a SES vai elaborar um plano de contingência para o Litoral, verificando quais hospitais podem suprir a diminuição de serviços em Capão da Canoa, mantendo o atendimento à população. “Inclusive, se necessário, buscaremos possibilidades na rede privada. Nosso compromisso é que a população continue tendo acesso aos serviços na região”, disse Arita.

Fonte: Governo RS

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui