Estados reduzem o intervalo entre as doses da vacina de Oxford/AstraZeneca

Atualmente, o Ministério da Saúde recomenda 12 semanas (três meses)


0
Foto: Felipe Dalla Valle / Palácio Piratini

O intervalo entre a primeira e a segunda dose da vacina de Oxford/AstraZeneca foi reduzido em cidades de pelo menos cinco Estados brasileiros. Atualmente, o Ministério da Saúde recomenda 12 semanas (três meses), mas o prazo foi encurtado por gestores que buscam ampliar a proteção da população contra a variante delta do coronavírus. Já divulgaram a redução do intervalo: Pernambuco (60 dias), Acre (45 dias), Ceará (60 dias), Espírito Santo (70 dias) e Piauí (70 dias). Alagoas e Sergipe fizeram mudanças pontuais.

O Estado de São Paulo também manifestou essa intenção, mas disse ainda depender de aval da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). A bula da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), responsável pela produção e importação da tecnologia da AstraZeneca, informa que a segunda injeção pode ser administrada entre quatro e 12 semanas após a primeira.

O Ministério da Saúde afirmou que “acompanha a evolução das diferentes variantes do Sars CoV-2 no território nacional e está atento à possibilidade de alterações no intervalo recomendado”.

Fonte: O Sul

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui