Estudo britânico avalia “mistura” de vacinas contra o coronavírus

Atualmente, as autoridades de saúde estabelecem que a vacinação não deve ser combinada.


0

Um estudo que está sendo feito no Reino Unido procura verificar se a administração de diferentes vacinas na primeira e na segunda dose pode ser eficaz na prevenção da Covid-19. Atualmente, as autoridades de saúde estabelecem que a vacinação não deve ser combinada.

O objetivo do ensaio é estudar a possibilidade de dar maior flexibilidade na imunização, ajudar em um caso de potencial interrupção inesperada nas entregas das doses, mas também verificar se há alguma “mistura” que possa dar uma proteção ainda maior. Esse estudo recebeu investimentos de 7 milhões de libras por parte do governo (quase 8 milhões de euros) e deve envolver cerca de 800 voluntários, com mais de 50 anos, na Inglaterra.

Alguns dos voluntários vão receber a vacina de Oxford/AstraZeneca, seguida da Pfizer/BioNTech, enquanto outros farão o processo contrário, sempre com quatro ou 12 semanas de intervalo.

Fonte: O Sul


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui