Estudo da Univates faz o primeiro registro de reações alérgicas a ácaro em galinhas poedeiras 

Estudo do PPGSAS tem impacto na indústria avícola 


0
Foto: Divulgação/Univates

Um estudo desenvolvido pela Univates identificou a presença de reações alérgicas em galinhas poedeiras provocadas pelo ácaro Tyrophagus putrescentiae. O registro é o primeiro do tipo descrito cientificamente. O estudo foi publicado no periódico internacional Veterinary Research Communications.

A pesquisa foi conduzida por uma equipe liderada pelos professores doutores Guilherme Liberato da Silva, Liana Johann e Noeli Juarez Ferla e se desenvolveu no contexto do projeto “Bioecologia e controle de ácaros associados às aves de postura”, além de ter feito parte de dissertação de mestrado de Aline Marjana Pavan, pelo Programa de Pós-Graduação em Sistemas Ambientais Sustentáveis (PPGSAS). O estudo também teve o envolvimento do Parque Científico e Tecnológico do Vale do Taquari – Tecnovates. 

A pesquisa 

O trabalho publicado é o primeiro registro do ataque do ácaro a aves reportado pela comunidade científica. Conforme o professor Guilherme Liberato, os danos causados pelo ácaro às aves foram visíveis e identificáveis claramente em análises de rotina realizadas por um profissional veterinário vinculado a um criadouro em Vacaria, na região gaúcha dos Campos de Cima da Serra. “O nosso estudo teve como objetivo descrever os danos e a sintomatologia de infestações de T. putrescentiae em galinhas poedeiras comerciais”, explica ele. 

A pesquisa detalhou as aves atacadas pelo ácaro, caracterizando os danos causados e destacando a importância e o potencial deste ácaro, elevando-o para um status de praga emergencial para a indústria avícola mundial. O estudo observou que a presença dos ácaros nas galinhas exacerbou condições como a alopecia e a dermatite nos animais. A investigação foi iniciada considerando a suspeita do veterinário envolvido com a criação das aves que, em contato com a Univates, aproximou o aviário da pesquisa desenvolvida pelo Laboratório de Acarologia. 

Potencial de impacto na indústria 

Além do estudo publicado recentemente, a mestranda Angélica Sulzbach, do PPGSAS, está realizando experimentos para entender quais os impactos econômicos da presença de ácaros da espécie Tyrophagus putrescentiae em aviários, uma vez que têm a capacidade de infestar aves e serem agentes estressores das galinhas. 

Tyrophagus putrescentiae

O ácaro Tyrophagus putrescentiae é identificado como uma das espécies mais alergênicas em todo o mundo e infesta particularmente ambientes domésticos, fábricas de ração animal e de alimentos. É uma espécie desencadeadora de alergias, causando dermatites, rinites e asma alérgica em seres humanos. 

Metodologia da pesquisa 

Foram coletadas cinco penas por ave, de 10 diferentes aves, totalizando 50 penas. As penas foram mantidas em recipientes de plástico etiquetados contendo álcool a 70%. Os ácaros foram removidos com o auxílio de um pincel de ponta fina, montados em lâminas de microscópio em meio de Hoyer e mantidos a temperaturas entre 50ºC e 60ºC por aproximadamente sete dias. Por fim, os espécimes de ácaros foram identificados em microscópio óptico com contraste de fase e literatura científica especializada. AI/VM

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui