Estudo identifica remédio capaz de reduzir mortes de pacientes graves com coronavírus

Medicamento é antigo e barato. Confira as informações do programa Correspondente Independente das 8h.


0
Foto: Digicomphoto/istock

O resultado preliminar de um estudo da Universidade de Oxford concluiu que um remédio antigo e barato reduziu o número de mortes por Covid-19 em pacientes internados em estado grave. O remédio trata várias condições: de doenças de pele a asma. Ele é eficaz na fase mais perigosa da Covid-19. Quando os sintomas persistem, o sistema imunológico pode reagir exageradamente ao vírus: ele acaba atacando os próprios órgãos do corpo. O anti-inflamatório pode segurar esse “autoataque” do corpo, evitando a falência de órgãos. Segundo a Universidade de Oxford, quase a metade de todos os infectados pelo novo coronavírus que precisam de respirador corre risco de morte. Esse tipo de corticoide reduz esse risco para perto de um terço. O remédio já é usado em alguns hospitais do Brasil.
O presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia, o doutor Clóvis Arns da Cunha, comemorou o resultado do estudo com uma medicação barata e de acesso universal. Os pesquisadores também testaram e descartaram a eficácia da hidroxicloroquina contra Covid-19.

Em plena quarentena, Brasil tem alta de 8% no número de assassinatos em abril

O Brasil teve uma alta de 8% no número de assassinatos em abril deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado. É o que mostra o índice nacional de homicídios criado pelo G1, com base nos dados oficiais dos 26 estados e do Distrito Federal. De acordo com a ferramenta, houve 3.950 mortes violentas em abril de 2020. No mesmo mês no ano passado, foram 3.656. O crescimento ocorre mesmo em meio à pandemia da Covid-19, em um mês onde medidas de isolamento social foram adotadas em todo o país. Já considerando o período de janeiro a abril, foram 15.868 vítimas de assassinatos neste ano, contra 14.580 em 2019, uma diferença de 1.288 mortes.

Bolsonaro vê abusos, violação de direitos e diz que tomará ‘medidas legais’ para proteger Constituição

O presidente Jair Bolsonaro publicou na noite desta terça-feira (16) em uma rede social uma série de dez mensagens nas quais aponta “abusos”, “violação de direitos” e “ataques concretos” ao governo e que, diante disso, tomará as “medidas legais” para, segundo afirmou, proteger a Constituição. Bolsonaro não disse explicitamente, mas parece se referir às investigações de manifestações antidemocráticas e inconstitucionais feitas por apoiadores dele, que pediam o fechamento do Congresso e do Supremo Tribunal Federal (STF).

Decisão sobre a 43ª Expointer será anunciada na quinta-feira

A definição sobre a realização e a data da 43ª Expointer será anunciada na quinta-feira pela manhã pelo governo do Estado. Foi o que informou o secretário da Agricultura, Covatti Filho, no início da noite de ontem, após reunião com o governador Eduardo Leite. Segundo o secretário, nesta quarta-feira, o governador irá debater o assunto com o comitê estadual de combate ao Covid-19, levando em consideração o mapeamento das entradas do Parque de Exposições Assis Brasil e os processos internos que envolvem expositores, produtores e público. A data tida como preferencial pelas entidades que fazem parte da comissão organizadora da Expointer, de 29 de agosto a 6 de setembro, poderá ser adiada, mas tudo dependerá da análise que o governo pretende finalizar hoje sobre os possíveis desdobramentos da pandemia.

Governo do RS reverte para bandeira laranja as regiões de Santa Maria e Santo Ângelo

O governador Eduardo Leite modificou nesta terça-feira a cor das bandeiras de duas das quatro regiões alteradas no último sábado no modelo de Distanciamento Controlado. Após analisar os dados apresentados pelos prefeitos, o Piratini recolocou Santa Maria e Santo Ângelo na cor laranja, enquanto as regiões de Caxias do Sul e Uruguaiana permanecem identificadas com a bandeira vermelha . Os dados que embasaram o recálculo foram apresentados em videoconferência pelo governador.

Leite faz alerta sobre a região Metropolitana de Porto Alegre

Ao anunciar mudanças no modelo de Distanciamento Controlado, o governador Eduardo Leite fez um alerta em relação a situação da Região Metropolitana de Porto Alegre. O chefe do executivo gaúcho disse que mesmo estando com a bandeira laranja, os prefeitos têm toda a razão de se preocuparem, diante do aumento de internações na região metropolitana. Antes do anúncio do Executivo, os prefeitos da Região Metropolitana de Porto Alegre e do Vale dos Sinos reuniram-se em videoconferência para alinhar protocolos e medidas em conjunto diante da crise da Covid-19. Parte dos gestores avalia que o governo do Estado precisa dialogar mais com as cidades, sobretudo quando medidas implicam no fechamento de comércios e indústrias.

Grêmio não descarta volta às tratativas com atacante Ferreira

O Grêmio não fez novos movimentos no sentido de retomar as tratativas para uma renovação de contrato do atacante Ferreira. Clube e jogador não chegaram a um acordo no início do ano e o atleta acabou acionando o Grêmio na Justiça pedindo rescisão contratual no mês de março. A atitude, na época, causou insatisfação nos dirigentes e o jogador foi afastado, indo treinar com o grupo de transição. Desde então, não houve uma nova reaproximação. Mas o Grêmio não descarta voltar à mesa de negociações, porém a direção afirma que a iniciativa para tal, precisa ser do atleta e de seu representante.

Produção e apresentação: Júlio César Lenhard
Próxima edição: hoje, ao meio-dia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui