Um grupo de pesquisadores analisou diferentes amostras do vírus da zika e produziu 110 sequências de genoma de 10 países e um território afetados pela doença, chegando a uma árvore da diversidade genética da doença que infectou mais de 200 mil pessoas apenas no Brasil.

Com a comparação entre as amostras extraídas de humanos e mosquitos Aedes aegypti, foi possível mostrar como ele se espalhou pelas Américas. A pesquisa concluiu que a disseminação do zika começou no Brasil, seguindo pelo resto do continente.

A parceria envolveu cientistas brasileiros, colombianos, britânicos, norte-americanos, jamaicanos e hondurenhos.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui