Estudo sugere que auge de infecções por Covid-19 já passou no RS

Confira as informações do programa Correspondente Independente das 8h.


0
Foto: Guilherme Almeida / CP

Um estudo elaborado pelo doutor em matemática e professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) Álvaro Krüger Ramos sugere que o auge de casos da Covid-19 no Estado pode já ter passado e uma “lenta e gradual” queda será observada nos próximos meses. Krüger, que pesquisa o avanço da doença desde o começo da pandemia, reitera que o comportamento da população, que influencia na taxa de transmissão, é determinante para que as projeções se confirmem, ou não. No trabalho, que está publicado em seu canal no YouTube, o professor projeta três cenários (pessimista, intermediário e otimista) levando em consideração diferentes graus de cuidados da população e auges de contaminação em períodos distintos. Na hipótese intermediária, na qual Ramos diz confiar mais, o pico da doença teria ocorrido entre os dias 6 e 13 de setembro. Deste modo, com a população mantendo cuidados satisfatórios de prevenção, o Estado testemunharia uma desaceleração, mesmo que “muito lenta”, nos próximos meses. Fonte: Correio do Povo

Volkswagen faz acordo com MPF para reparar violações dos direitos humanos durante a ditadura

A Volkswagen anunciou nesta quarta-feira (23) um acordo com o Ministério Público Federal em São Paulo para reparar sua conduta durante a ditadura no Brasil. Com isso serão encerrados três inquéritos civis que tramitam desde 2015 para investigar o assunto. No Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), a montadora se compromete a doar R$ 36 milhões para iniciativas ligadas à defesa de direitos humanos, investigação de crimes da época e à memória histórica. Parte desse montante (R$ 16,8 milhões) irá para a associação de trabalhadores da empresa, visando, principalmente, “ex-trabalhadores da Volkswagen do Brasil – ou seus sucessores legais – que manifestaram terem sofrido violações de direitos humanos durante a ditadura”, disse a companhia. Um relatório de 2017, feito por um historiador alemão a pedido da empresa, apontou que a Volkswagen ‘foi leal’ ao governo militar e que 6 trabalhadores foram presos e ao menos 1 foi torturado na fábrica da Anchieta, em São Bernardo do Campo (SP). Fonte: G1

Por unanimidade, Alerj aprova continuidade do impeachment de Witzel

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) deu nesta quarta-feira (23) mais um passo no processo que pede o impeachment Wilson Witzel (PSC). Os deputados aprovaram, por unanimidade (69 a 0), o projeto que autoriza a abertura de um processo de crime de responsabilidade contra o governador afastado. Agora, o caso vai para um Tribunal Misto formado por cinco deputados e cinco desembargadores do Tribunal de Justiça, onde será julgado. Num primeiro momento, o tribunal define se Witzel deve ser afastado do cargo. Depois, se ele cometeu crime de responsabilidade e se deve perder os direitos políticos. Independentemente da decisão do Tribunal Misto, Witzel já está afastado do cargo por decisão do ministro Benedito Gonçalves, do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Fonte: G1

INSS: AGU recorre de decisão que suspendeu retorno de peritos ao trabalho presencial

A Advocacia Geral da União (AGU) recorreu nesta quarta-feira (23) da decisão da Justiça Federal que suspendeu o retorno de médicos peritos do INSS ao trabalho presencial e também suspendeu o corte de ponto de quem não retornar. A decisão foi tomada pelo pelo juiz federal Márcio de França de Moreira, do Distrito Federal, que analisou uma ação movida pela Associação Nacional dos Médicos Peritos da Previdência Social (ANMP). No último dia 18, o governo determinou a volta dos peritos ao trabalho presencial. A ANMP, no entanto, não quer retomar as atividades. A entidade argumenta que as agências do INSS, reabertas depois do fechamento em razão da pandemia do novo coronavírus, ainda não cumprem as especificações de segurança sanitária. Fonte: G1

Estudo diz que vacina chinesa no Brasil é segura

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que 94,7% dos mais de 50 mil voluntários que participam de teste na China não apresentaram efeito adverso à Coronavac, vacina contra o coronavírus desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. O dado faz parte de um estudo divulgado em entrevista coletiva nesta quarta-feira (23). A pesquisa testou a segurança da vacina em 50.027 voluntários na China. De acordo com os dados divulgados pela gestão estadual, só foram percebidos efeitos adversos de grau baixo em 5,36% dos participantes. As reações mais frequentes foram dores leves no local da aplicação (3,08%), fadiga (1,53%) e febre moderada (0,21%). Os números foram divulgados em coletiva de imprensa. Crianças e idosos começaram a receber doses da vacina em setembro na China, mas o país só realiza testes das fases 1 e 2. Segundo o estudo, até o momento foram vacinadas 422 pessoas maiores de 60 anos no país. Também foram vacinados 552 voluntários com idade entre 3 e 17 anos. No entanto, o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, reforçou que a eficácia da vacina só poderá ser comprovada após a conclusão da fase 3, que está sendo realizada aqui no Brasil. Fonte: G1

CIC Vale do Taquari busca investidores para o terminal do Porto de Estrela

Com intuito de viabilizar a operação desse importante terminal portuário multimodal, a Câmara da Indústria, Comércio e Serviços do Vale do Taquari (CIC), com apoio da Câmara do Comércio, Indústria e Serviços de Estrela (Cacis) e prefeitura de Estrela promove um café da manhã com potenciais operadores para o porto. O evento está marcado para o dia 2 de outubro, no Estrela Palace Hotel. Serão 30 vagas limitadas. Haverá palestra com o presidente da Câmara Brasileira de Logística e Infraestrutura, Paulo Menzel. Há quase um mês, a prefeitura municipal de Estrela assinou o contrato de cessão de uso da área do porto para o município por um período de 20 anos. O local abrange 492 mil metros quadrados. AI/RC

Produção e apresentação: Júlio César Lenhard
Próxima edição: hoje, ao meio-dia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui