EUA interrompem produção da vacina da Johnson contra Covid em fábrica que desperdiçou doses

'New York Times' revelou que empresa subcontratada 'destruiu' até 15 milhões de doses da vacina da Johnson após misturar ingredientes e que também já tinha estragado até 15 milhões de doses do imunizante de Oxford/AstraZeneca. Fábrica em Baltimore já está sob intervenção


0
Foto de dezembro da Johnson & Johnson mostra ampolas da sua vacina contra a Covid-19 (Foto: Johnson & Johnson via AP)

A agência reguladora de medicamentos dos Estados Unidos ordenou a paralisação da produção da vacina contra a Covid-19 da Johnson & Johnson na fábrica que é investigada por desperdiçar milhões de doses do imunizante e que sofreu intervenção do governo. A Administração de Alimentos e Medicamentos, agência reguladora de medicamentos dos EUA, determinou a interrupção para uma inspeção no local e também que todo o material já produzido seja colocado em quarentena.

O jornal “The New York Times” revelou que até 15 milhões de doses foram “destruídas” após uma empresa subcontratada misturar ingredientes das vacinas da Johnson & Johnson e de Oxford/AstraZeneca. Dias depois, o jornal revelou que a empresa Emergent BioSolutions também já tinha estragado cinco lotes do imunizante de Oxford/AstraZeneca que tinham entre 10 e 15 milhões de doses. Após a revelação, o governo americano ordenou que a Johnson interviesse na fábrica e proibiu a produção de vacina de Oxford/AstraZeneca na planta, que fica em Baltimore, no estado de Maryland.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui