EUA querem se engajar com Brasil e acordo sobre clima é possível, diz Ian Bremmer

Presidente de uma das consultorias mais ouvidas do mundo, Bremmer afirmou que o Brasil vem pagando um preço altíssimo pela politização da pandemia por parte do governo de Jair Bolsonaro.


0

Os Estados Unidos querem um engajamento mais próximo com o governo brasileiro e é possível que a Cúpula de Líderes sobre o Clima, que o governo de Joe Biden organiza nesta semana, termine com um acordo pelo qual o Brasil receba dinheiro para auxiliar na preservação da Amazônia.

A avaliação é do cientista político americano Ian Bremmer, presidente da consultoria de risco político Eurasia e um dos analistas mais ouvidos por investidores internacionais e empresários em todo o mundo. Para Bremmer, apesar da proximidade de Jair Bolsonaro com o antecessor de Biden, Donald Trump, a Casa Branca está vendo com bons olhos a recente nomeação do chanceler Carlos Alberto Franco França após a demissão de Ernesto Araújo, o que sinaliza a possibilidade de progressos nas relações entre os dois países.

Reconhecendo os recordes de desmatamento registrados no Brasil, no entanto, Bremmer afirma que qualquer liberação de recursos por parte dos EUA seria condicionada a progressos na preservação das florestas, que seriam cuidadosamente monitorados

Fonte: G1


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui