Everton se despede oficialmente como ídolo recente da história do Grêmio

Atacante marcou 69 vezes em 274 jogos com a camisa do Tricolor.


0
Foto: Lucas Uebel / Divulgação

O atacante Everton anunciou oficialmente sua despedida do Grêmio com um vídeo em suas redes sociais com agradecimentos ao clube e a torcida e um até logo. O artilheiro da Copa América 2019 e ídolo do Tricolor vinha sendo sondado por gigantes do futebol mundial há algum tempo. A saída pdo clube foi confirmada pelo jogador nesta terça-feira.

Cebolinha deve chegar ao Benfica com status de reforço importante, pedido especialmente pelo técnico Jorge Jesus, que o considera o melhor atacante pela esquerda do futebol brasileiro.

Everton deixa o Grêmio como um dos grandes ídolos da história recente do clube. Importante na retomada das campanhas que levaram aos títulos nos últimos três anos, conquistou primeiro a torcida tricolor para, depois o público brasileiro com grandes atuações pela Seleção na Copa América.

Marcou gols importantes ao longo de toda a passagem pelo Tricolor. Destaque para as campanhas da Copa do Brasil de 2016 e o Mundial de 2017. Até a sua despedida, participou do Gre-Nal que decidiu o returno do Gauchão com vitória por 2 a 0 e com grande atuação. Everton vestiu a camisa do Grêmio em 274 jogos, com 57 gols marcados.

Um dos destaques na Copa do Brasil de 2016

Everton fez sua estreia no profissional do Grêmio em 2014. Revelado pelo Fortaleza, o atacante marcaria o primeiro de seus 56 gols com a camisa Tricolor logo no seu segundo jogo como profissional, na vitória por 2 a 1 sobre o Lajeadense. Nos dois primeiros anos, números discretos: 42 jogos e 7 gols marcados.

Já em 2016, o jogador foi decisivo para acabar com o jejum de títulos do clube, que já durava 15 anos, ao marcar gols fundamentais na campanha do pentacampeonato da Copa do Brasil. Marcou o gol de empate em 1 a 1 diante do Palmeiras, nas quartas de final, que valeu a classificação. Na decisão, marcou o gol que fechou o placar na vitória sobre o Atlético-MG, por 3 a 1.

Em 2016, marcou 8 gols em 49 jogos.

Contra o Palmeiras, nas quartas, fez o gol da classificação à semifinal

Em 2017, gol no Mundial

Em 2017, também marcou gols importantes, apesar da condição de reserva naquele ano. Na vitória do Grêmio sobre a Chapecoense pelo placar de 6 a 3, em Santa Catarina, marcou três vezes ao substituir o atacante titular Lucas Barrios.

No título da Libertadores, viu o titular Fernandinho brilhar, inclusive na decisão contra o Lanús. No Mundial de Clubes, a história foi diferente. Saiu do banco para marcar o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Pachuca na semifinal, e levar o Grêmio à decisão. Entrou para a história: tornou-se, ao lado do técnico Renato, o único jogador a marcar pelo clube em mundiais.

Em 2017, balançou as redes em 12 oportunidades ao longo dos 61 jogos no ano.

Contra o Pachuca, Everton marcou gol que levou Grêmio à final do Mundial

A afirmação na temporada de 2018

Na temporada de 2018, a afirmação. Com a saída de jogadores campeões da Libertadores em 2017, como Fernandinho, Everton iniciou o ano como titular. Na Recopa Sul-Americana, viu Luan brilhar como protagonista na decisão.

Na Libertadores, comandou o Grêmio até as semifinais. Marcou gols em confrontos importantes na campanha que terminou com a eliminação para o River Plate. Anotou na vitória por 2 a 1 sobre o Estudiantes, em jogo que rendeu classificação nos pênaltis, na Arena.

Viveu sua melhor temporada também em número de bolas na rede. Foram 19 gols em 51 jogos, sendo 5 na Libertadores e 10 no Campeonato Brasileiro.

Seleção e Copa América em 2019

A consagração de Everton veio em 2019. Mantendo a confiança e os bons números do ano anterior, o jogador continuou sendo decisivo, como o melhor jogador do Grêmio ao longo de toda a temporada.

As boas atuações em sequência renderam convocações pelo técnico Tite para a Seleção Brasileira. Na Copa América, Everton começou no banco. Apesar disso, ganhou a posição de David Neres ao longo do torneio, marcou três vezes, inclusive na final, e foi eleito o melhor jogador em campo na vitória por 3 a 1 sobre o Peru. Garantiu, ainda, a artilharia do torneio.

Após a boa campanha e o protagonismo na Seleção em 2019, Everton ficou muito perto de ser negociado naquela ocasião. No entanto, permaneceu no Tricolor e viveu sua temporada mais artilheira com a camisa do clube. Foram 20 gols em 57 jogos. Destaque para a boa atuação na virada sobre o Palmeiras em São Paulo, encaminhando a vitória por 2 a 1 e a vaga na semifinal da Libertadores.

Atacante foi o artilheiro da Copa América 2019. Foto: Mauro Pimentel / AFP

Despedida tem boa atuação, taça e lágrimas de gratidão
Em uma temporada atípica, o atacante fez poucos jogos com a camisa do Grêmio. E, no início da temporada, antes da parada pela pandemia de Covid-19, não teve apresentações consistentes. Ainda assim, sua consistência no futebol brasileiro chamou a atenção de Jorge Jesus, ex-técnico do Flamengo e recém contratado pelo Benfica, de Portugal. Isso encaminhou a saída de Everton para o futebol europeu.

Ainda assim, houve tempo para o atacante se despedir ao estilo de sua passagem pelo Grêmio: com boa atuação e levantando taça. No Gre-Nal da final do returno do Gauchão, na Arena, Everton foi o melhor em campo: construiu a jogada dos dois gols que asseguraram a vitória por 2 a 0 sobre o rival, aumentando para nove a invencibilidade já histórica diante do Inter.

Os anos de Grêmio renderam atitudes de gratidão de parte a parte: o capitão Pedro Geromel entregou a braçadeira ao atacante e permitiu que ele levantasse a taça do returno em sua despedida. Já o próprio Everton demonstrou o carinho ao clube em suas palavras. Emocionado, às lágrimas, garantiu que irá levar para o resto da vida: “Não nasci gremista, mas a vida me fez gremista. Clube que eu aprendi a amar”.

Em 2020, foram 14 jogos e três gols. A última vez que Everton balançou as redes com a camisa do Grêmio foi na goleada do Tricolor sobre o Esportivo, por 5 a 0.

Em seu último jogo com a camisa do Grêmio, Everton levantou a taça do returno do Gauchão

Foto: Lucas Uebel / Divulgação

Os títulos

Pelo Grêmio

2x Campeão Gaúcho (2018 e 2019)
Campeão da Copa do Brasil (2016)
Campeão da Libertadores (2017)
Campeão da Recopa Sul-Americana (2018)

Pela Seleção Brasileira

Copa América (2019)

Prêmios individuais

Craque do Campeonato Gaúcho (2018)
Bola de Prata (2018)
Melhor jogador da final da Copa América (2019)
Artilheiro da Copa América (2019)

Os números pelo Grêmio

274 jogos
69 gols

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui