Família de criança que sofre com esclerose, epilepsia e autismo programa ações solidárias para arrecadar fundos

Pedágio Solidário ocorre neste sábado (12), em Arroio do Meio


1
Miguel, com a mãe e a avó (Foto: Artur Dullius)

Duas ações solidárias estão programadas para arrecadar fundos em prol do menino Miguel Vicente Dhein (6). Quando tinha cerca de um ano e meio de idade, o morador de Arroio do Meio foi diagnosticado com esclerose tuberosa, epilepsia de difícil controle e autismo. A doença é degenerativa e Miguel está recebendo cuidados paliativos.


ouça a reportagem 


 

Há cerca de dois anos e meio a mãe, Samara Dhein, luta na justiça para tentar comprar uma cadeira postural. O equipamento está avaliado em aproximadamente R$ 22 mil. Em janeiro, a reportagem da Rádio Independente divulgou a história da família e, desde então, mais da metade do valor já foi arrecadado. “A cadeira ainda estamos lutando por ela. Já juntamos cerca de R$ 15 mil e ainda faltam aproximadamente R$ 7 mil para conseguirmos comprar ela”, explica.

Pedágio Solidário ocorre neste sábado (12), em Arroio do Meio (Foto: Reprodução/Facebook)

Para este sábado (12), o Rotaract Club de Arroio do Meio organizou um Pedágio Solidário em prol da causa. A atividade acontece das 9h às 12h, na rua Doutor João Carlos Machado, em frente ao Banco Banrisul. A ação, segundo Samara, acontece mesmo em caso de chuva.

Já em abril, no mês de conscientização do autismo, ocorre um Galeto Solidário. Os cartões, ao valor de R$ 22, podem ser adquiridos diretamente com a família, com a Associação Pró-Autismo de Lajeado ou a ONG Coração Azul, Arroio do Meio. Todo o valor arrecadado com a venda será revertido para o tratamento do Miguel.

Miguel recebeu o diagnóstico quando tinha cerca de um ano e meio (Foto: Reprodução/Facebook)

De acordo com a mãe, a doença atingiu um nível crítico e o filho terá que passar por um novo procedimento cirúrgico. “A campanha agora busca abranger todas as necessidades do Miguel. Quando atingirmos o valor do carrinho vamos começar a comprar outras coisas que ele precisa, como aparelhos, rolos posturais, medicações e dietas. Todos os dias surge alguma necessidade diferente com um valor expressivo”, relata.

Galeto Solidário será realizado no mês de conscientização do autismo (Foto: Divulgação)

A cirurgia será realizada para substituir a sonda nasal utilizada atualmente por uma sonda gástrica. No entanto, como está desnutrido e desidratado, a família tem dois meses para que Miguel ganhe peso. Caso contrário, não será possível efetuar a troca, sob o risco dele não suportar o procedimento. “Toda semana praticamente a gente precisa puxar esta sonda fora, trocar de narina, pois já está machucando por dentro e estamos tendo que colocar remédio no nariz também”, afirma Samara.

A história do Miguel pode ser acompanhada pela página do Facebook “Todos Pelo Miguel Vicente”. Interessados também podem ajudar por meio do PIX 01969057025, ou na campanha da internet, no site Vakinha On-line (vaka.me/2568774).

Texto: Artur Dullius
reporter@independente.com.br

1 comentário

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui