Família tem casa destruída por 3ª vez com passagem do furacão Laura nos EUA

Vivendo hoje no mesmo terreno onde já foi atingido por dois furacões, Beard viu o Laura superar de longe os estragos dos outros fenômenos naturais.


0
Bradley Beard, de 62 anos, já teve casas destruídas pelos furacões Rite e Ike (Imagem: Gerald Herbert/AP)

A família de Bradley Beard, de 62 anos, viveu na semana passada mais um episódio de destruição da sua casa por um furacão nos Estados Unidos.

Com a passagem do furacão Laura, o soldador aposentado perdeu pela terceira vez a sua residência na região de Hackberry, uma pequena comunidade que fica próxima ao Golfo do México, no estado de Louisiana. Segundo informações da agência Associated Press, Beard, a filha e duas netas já tiveram suas casas seriamente danificadas pelos furacões Rita e Ike.

Em 2005, sua casa de madeira foi inundada pelo Rita, e em 2008 nem a sua casa móvel pré-fabricada resistiu a uma nova inundação provocada pelo Ike, que atingiu o chão da residência.

Vivendo hoje no mesmo terreno onde já foi atingido por dois furacões, Beard viu o Laura superar de longe os estragos dos outros fenômenos naturais. Os ventos de até 240 km/h que atingiram a região na quinta-feira (27) removeram sua casa da fundação e jogaram ela a poucos metros, destruindo tudo. O trailer que sua filha morava com as netas foi revirado e as paredes caíram.

Restou na propriedade de Beard um amontado de paredes despedaçadas, com móveis, roupas e pertences espalhados pelo chão. Só ficou no lugar uma canoa e uma lata de lixo que estava presa a uma grande enterrada no solo.

“Não tenho outro lugar”, disse o soldador aposentado. “Isso é tudo que eu tenho.”

A Paróquia de Cameron, onde fica a propriedade de Beard, vive hoje uma rotina de moradores contando prejuízos e tentando minimizar os danos causados pelo furacão de categoria 4. As cenas mais comuns são de pessoas recolhendo pertences e cobrindo telhados danificados com lonas.

Até a manhã de ontem, cerca de 460 mil pessoas ainda permaneciam sem energia elétrica. As mortes por causa do furacão Laura chegaram a 16, com mais da metade delas causada por uso indevido de geradores elétricos, que causaram intoxicação por monóxido de carbono.

Evacuação com recém-nascida

Os estragos causados pelo Laura na Paróquia de Cameron lembraram os moradores do furacão Rita, que causou umas das maiores evacuações da história dos Estados Unidos. “Eu evacuei pelo Rita com uma bebê recém-nascida e pontos no estômago”, contou Nicole Beard, filha de Bradley, que tinha realizado uma cesárea há pouco tempo.

“Não sei quantas vezes você pode recomeçar do zero”, completou Nicole, que quer atender o pedido das filhas de permanecer em Hackberry, mas ainda não sabe como conseguirão reconstruir a casa destruída pelo furacão.

Fonte: UOL 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui