Famílias de italianos mortos por Covid-19 buscam 100 milhões de euros como compensação do governo

O governo demorou para responder e, se tivesse sido mais ágil, teria evitado tanto o lockdown nacional como os danos econômicos, disse o comitê. Eles afirmam que a administração pública não estava preparada para uma pandemia.


0
Página de obituários de um jornal de Bergamo, na Itália, em 12 de maio de 2020 (Foto: Flavio Lo Scalzo/Reuters)

Cerca de 500 pessoas que tiveram parentes que morreram de Covid-19 na Itália entraram com uma ação na Justiça nesta quarta-feira (23) em que pedem 100 milhões de euros (R$ 630 milhões) do governo em ressarcimentos.

A ação cível foi apresentada em Roma. Giuseppe Conte, o primeiro-ministro, Roberto Speranza, o ministro de Saúde, e Attilio Fontana, o governador da Lombardia são apontados como o outro polo do processo.

A Itália foi o primeiro país ocidental a ser atingido pelo coronavírus. Cerca de 70 mil pessoas morreram da doença desde que ela apareceu em fevereiro.

Um grupo chamado “Nós iremos para a Justiça” apresentou a ação. Eles já planejavam fazer isso desde abril. São parentes de moradores da cidade de Bergamo, uma das mais atingidas do país.

Um grupo chamado “Nós iremos para a Justiça” apresentou a ação. Eles já planejavam fazer isso desde abril. São parentes de moradores da cidade de Bergamo, uma das mais atingidas do país.

O governo demorou para responder e, se tivesse sido mais ágil, teria evitado tanto o lockdown nacional como os danos econômicos, disse o comitê.

Eles também afirmaram que não havia preparo: nem o governo nacional nem o estadual estavam prontos para enfrentar uma possível pandemia.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui