Feira do Produtor de Estrela sofre com rigor na fiscalização

Produtores chegaram a ter alimentos recolhidos e interdições de seus espaços decretadas.


0
Foto: Kainan Oliveira

Agricultores que trabalham na Feira do Produtor de Estrela estão vivenciando um impasse. Considerada uma das maiores feiras do Vale do Taquari, a unidade de Estrela sofre com os efeitos da fiscalização, implementada com mais rigorosidade pela administração de Estrela.

Segundo o presidente da União dos Produtores Feirantes de Estrela, Eduardo Sprandel, alguns produtores tiveram alimentos recolhidos, e alguns produtores e comerciantes tiveram determinadas as interdições de seus espaços. Sprandel destaca que é o caso do setor de agro e salsichas, que foi fechado sob justificativa de falta de documentos. Além disso, houve recolhimento de aipim descascado que estava sem rótulo e proibição da venda de produtos in natura embalados pelas agroindústrias


ouça a entrevista


O produtor destaca que para ser considerada uma agroindústria, é necessário que pelo menos 70% do produto comercializado seja produzido pela própria empresa, ou seja, se 100 animais forem abatidos, pelo menos 70 devem ser de criação própria.

Sprandel destaca que são cerca de 15 agroindústrias familiares, que depende disso para sua sobrevivência. Ele comentou ainda que agora, as empresas vão buscar suas adequações, exigidas pela vistoria, mas também haverá a cobrança do município para que esteja pronto com a documentação para a adequação necessária.

A Feira do Peixe realizada em Estrela não tem uma definição. Segundo Sprandel, por enquanto existem apenas boatos envolvendo a comercialização do pescado. KO

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui