Feminicídios caem 86% em julho e revertem acumulado do ano no RS

A queda expressiva conseguiu reverter o cenário do acumulado do ano.


0

O Rio Grande do Sul completou, em julho, o terceiro mês consecutivo com redução nos feminicídios. A queda expressiva conseguiu reverter o cenário do acumulado do ano. Enquanto julho de 2019 teve 14 mulheres assassinadas por razões de gênero no Estado, o total no mês passado caiu 86%, para duas vítimas – menor número para o mês em toda a série histórica, iniciada em 2012.

Com essa retração, a soma de feminicídios em 2020 chegou a 53, dois a menos do que os 55 registrados no mesmo período do ano passado. Assim como as mortes por motivo de gênero, os demais assassinatos também reduziram em julho. Os homicídios no Estado baixaram 12,2%, de 148 no ano passado para 130, o menor total em julho desde 2008. No paralelo das somas a partir de janeiro, a queda é de 8,1%. Foram 1.134 homicídios no período em 2019, contra 1.042 neste ano, o menor total para o intervalo desde 2011.

Já os ataques a banco apresentaram retração de 77,8% em julho na comparação com o mesmo mês em 2019, passando de nove casos, para apenas dois neste ano. Entre janeiro e julho, houve um total de 30 ocorrências no Estado, 55% menos que os 68 ataques a banco em igual período do ano passado. Outros delitos contra o patrimônio também continuam em descendência no Estado.

O roubo de veículos caiu ao menor total de ocorrências para o mês desde 2002. Foram 632 casos no sétimo mês deste ano, 27% a menos que os 867 de 2019. Com isso, o acumulado desde janeiro apresentou redução de 20,6%. No ano passado a soma foi de 6.912 casos até julho, em 2020 são 5.490 ocorrências. Julho ainda registrou retração 34,6% nos furtos de veículo, 37,3% nos roubos, 38,2% nos furtos em geral e 39,8% nos ataques a comércio. AD/SSP


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui