Flordelis chora e se diz inocente no Conselho de Ética da Câmara: ‘perseguição pública implacável’

Representação por quebra de decoro pode levar à cassação do mandato


0
Foto: Reprodução / Agência Brasil

A deputada Flordelis (PSD-RJ) se disse inocente e chorou, nesta quarta-feira (16), ao fazer a própria defesa em uma reunião do Conselho de Ética da Câmara. A parlamentar negou as acusações de que tenha mandado matar o marido, o pastor Anderson do Carmo.

Flordelis responde pela acusação criminal na Justiça do Rio de Janeiro e, no Conselho de Ética, é alvo de uma representação por quebra de decoro que pode levar à cassação do mandato. A deputada declarou que a vida dela e da família “se transformou em um caos” nos últimos quase dois anos. Anderson foi morto a tiros na garagem de casa em Niterói, na Região Metropolitana do Rio, em 2019.

Flordelis é ré por cinco crimes relacionados ao caso, incluindo homicídio triplamente qualificado e associação criminosa. A parlamentar nega todas essas acusações.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui