Flores no caminho do turismo brasileiro


0
Foto: Reprpdução

Não é primavera, mas a estação florida parece durar boa parte do ano nas cidades de Holambra (SP), Cunha (SP), Campo Novo do Parecis (MT) e Nova Petrópolis (RS). Os municípios, grandes produtores de flores e plantas ornamentais, são um atrativo para turistas que visitam as lavouras e movimentam a economia dos municípios.

Considerada “jardim do Brasil”, Holambra concentra dois importantes títulos: maior produtora de flores do país e maior exportadora do produto para a América Latina. Localizada na região metropolitana de Campinas (SP), a cidade tem traços típicos de seus colonizadores que influenciaram inclusive na escolha do nome da cidade – os holandeses -, que trouxeram a cultura do cultivo, produção e venda das flores.

O município que possui 15 mil habitantes, chega a receber cerca de um milhão de turistas por ano. Cunha, também em São Paulo, não fica para trás quando o assunto é produção de flores. As lavouras de lavanda são semelhantes as cultivadas no sudeste da França e inspiram turistas pela beleza, aroma e cor que conferem à vegetação um belo tom de lilás.

Cerca de três mil pessoas se deslocam para cidade em busca do lavandário que, apesar de estar em uma propriedade privada, mas pode ser visitado gratuitamente. No local, o turista encontra uma paisagem estonteante em meio às montanhas da Serra do Mar, e pode levar pra casa produtos locais com propriedades terapêuticas: sabonetes, buquês e iguarias gastronômicas.

Em Mato Grosso, o responsável por colocar o estado na lista dos destinos floridos é Campo Novo do Parecis. Com o título de maior produtor de girassóis do país, o município produz 29 mil toneladas da planta por ano, gerando empregos e movimentando o comércio da cidade.

Para quem deseja ver as flores em temperaturas mais baixas, a recomendação é Nova Petrópolis, no Rio Grande do Sul. Repleta de espaços floridos, a cidade ficou conhecida como “Jardim da Serra Gaúcha”. No centro dela, por exemplo, a Praça da República já se tornou “Praça das Flores” em razão da quantidade e diversidade de flores. No município, o turista encontra floriculturas com mais de mil variedades de plantas ornamentais e tem a oportunidade de conhecer pontos turísticos naturais como a rampa de voo Livre Ninho das Águias, o Pinheiro Multissecular e o Labirinto Verde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui