FMI estima que Brasil terá rombo nas contas públicas até 2025

As informações foram fornecidas nesta quarta-feira no documento Monitor Fiscal.


0
Foto: Saul Loeb / AFP / CP

O aumento emergencial dos gastos públicos adotado pelo governo para enfrentar a crise causada pelo novo coronavírus deve levar o Brasil a registrar um déficit primário até 2025, quando atingirá um resultado negativo de 0,1% do Produto Interno Bruto (PIB). As informações foram fornecidas nesta quarta-feira pelo Fundo Monetário Internacional no documento Monitor Fiscal.

De acordo com o Fundo, o déficit primário, que representa o resultado entre os gastos do governo e a sua receita, sem levar em conta as despesas com juros da dívida pública, deve saltar de um resultado negativo, como propõe o PIB, de 1% em 2019 para 12% em 2020. Em abril, o FMI estimava que o déficit primário neste ano atingiria 5,2% do PIB.

Fonte: Correio do Povo

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui