Fontana defende tecnologia, parcerias público-privadas e consórcio de municípios para enfrentar enchentes

Candidato do PSB à Prefeitura de Lajeado busca parceria privada para construir creches e melhorar estrutura da educação.


0
Foto: Tiago Silva

O candidato do PSB à Prefeitura de Lajeado, Daniel Fontana, foi o primeiro a participar da série de sabatinas desta semana com os postulantes ao cargo nesta semana, dentro do programa Troca de Ideias. Por 30 minutos, o advogado trabalhista de 51 anos apresentou suas propostas para os próximos quatro anos para o município.

“O cargo de prefeito tem uma importância bastante grande e algo que me motiva é o prefeito poder liderar com processos de transformação, de melhorias”, ressalta. “Eu sempre me movo pela vontade de melhorar a mim mesmo e as pessoas”, explica.


ouça a entrevista

 


Para o candidato, a pandemia e a revolução tecnológica acentuam as transformações. “A gente entende que esses avanços que estão consolidados no dia a dia da iniciativa privada precisam acompanhar o setor público”, aponta, sobre seu plano de governo, batizado de Lajeado 4.0. “Entendemos que precisamos ter uma relação mais próxima. Por isso que o Poder Público precisa ser mais ágil, mais transparente para atender as demandas da população.” Fontana cita mobilidade urbana, saúde, saneamento básico, educação e formação de segurança.

“A gente pode dar um salto de qualidade através da modernização da máquina pública, pelo uso da tecnologia, que vai nos gerar uma redução de custos”, avalia o candidato. Para ele, é preciso “enxugar o orçamento para fazer mais com menos e realocar os recursos onde são necessários”.

Fontana defende a proposta do PSB como uma terceira via. “Entendemos que é preciso dar um salto”, destaca. “Queremos a superação dessa disputa que é do século passado, entre oposição e situação”, argumenta, ao defender uma nova compreensão de ver a política e “um rompimento do continuismo político da cidade”.

“A nossa proposta está sendo percebida pelas pessoas. As pessoas estão começando a tender o 4.0, o que a tecnologia pode fazer para as pessoas, o que o dinamismo e a transparência pode fazer de melhoria para as pessoas”, expõe o advogado.

Sabatina realizada pela bancada no programa Troca de Ideias (Foto: Tiago Silva)

Creches

Fontana afirma que há um passivo de vagas na educação infantil em Lajeado. “A gente precisa de mais de mil vagas em creches”, percebe o postulante à prefeitura.

Ele defende uma parceria público-privado para a construção de escolas na educação infantil, ampliação de vagas e melhorias estruturais. “A gente precisa buscar as experiências que deram certo, e a tecnologia é fundamental na educação”, destaca, ao citar o exemplo de Sobral, no Ceará.

O candidato também lembra da disponibilização de kits com tablets e uniformes padrões para as crianças entre o rol de propostas para a educação.

Enchente

“A enchente não é um problema só de Lajeado”, reconhece o político. “A enchente tem que ser analisada como um todo, desde Santa Tereza até Bom Retiro”, aponta.

Por isso, a chapa defende a criação de um consórcio de municípios do Vale do Taquari para fazer um estudo técnico e viabilizar a busca de financiamento para solucionar o problema das cheias do Rio Taquari e de seus afluentes.

Conforme Fontana, é preciso pensar em um plano de habitação popular e na adequação das áreas alagadiças. Ele diz que, por meio do aplicativo “Fala Lajeado”, as pessoas poderão ter acesso aos serviços públicos municipais e receberão alertas sobre as cheias.

Perfil

Advogado trabalhista, Daniel Fontana foi vereador em Lajeado entre 2000 e 2004 e candidato a prefeito em 2004, ainda pelo PT, quando fez 19,96% dos votos e ficou em terceiro lugar. Como suplente, assumiu o mandato de deputado federal na legislatura 2007-2011, a partir de 5 de janeiro de 2011, em função do licenciamento da deputada Maria do Rosário.

Texto: Tiago Silva
web@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui