Sexta-feira registra chuva acima da média histórica para todo o mês de maio

Moradores bloqueiam rua de Estrela em forma de protesto.


1

As fortes chuvas que caíram na madrugada e no início da manhã desta sexta-feira (26) no Vale do Taquari causaram alagamentos, interrupções de vias e transtornos. O volume registrado em Lajeado e Estrela foi superior à média histórica do mês de maio.

Em Lajeado choveu 143mm de acordo com o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), mais que a média histórica de maio, que é de 110mm de acordo com o Centro de Informações Hidrometeorológicas da Univates, que está com problema temporário em seu pluviômetro. Em Estrela, de acordo com a Defesa Civil, em seis horas foram 130mm, 37mm a mais que a média histórica, que é de 93mm. O dia fechou com 154mm de chuva em Estrela.

Colaboradores do Grupo Independente informam que até o fim da manhã desta sexta havia chovido 115m em Westfália, 100mm em Arroio do Meio, 97mm em Poço das Antas, 67mm em Encantado, e 72mm em Santa Clara.

Confira as precipitações ao longo desta sexta-feira (26) em municípios da região de acordo com dados do Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (Cemaden): Estrela-154mm; Lajeado-143mm; Cruzeiro-132mm; Teutônia-131mm; Encantado-92mm; Venâncio Aires-82mm; Taquari-66mm; e Fontoura Xavier-42mm.

A chuva causou alagamentos e obstrução de ruas em Estrela e Lajeado. A cabeceira da ponte de Alto Conventos foi danificada e fez com que ela fosse interditada. Em Forquetinha a ponte do Storck seguia interrompida até o fim da manhã. O mesmo ocorreu com a estrada que liga Colinas a Imigrante pela localidade de Daltro Filho – que foi tomada pelas águas do Arroio Ano Bom. A rodovia já está liberada. Houve queda de barreia em Boa Vista do Sul, entre os km 74 e 75 da Rota do Sol. Até o fim da manhã o trânsito fluía em dois sentidos. RS

Arroio transborda em Palmas, Arroio do Meio

Imagens foram registradas pelo ouvinte Marcos Henrique Mugge; veja.


1 comentário

  1. Com relação à rua João Heineck Sobrinho, o Ministério Público já foi acionado, e há ação judicial em trâmite… mas a Prefeitura continua fingindo que nada está acontecendo! Pagamos impostos pra passar por esse tipo de situação? EXIGIMOS UMA SOLUÇÃO IMEDIATA!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui