Foto viral de dragão-de-komodo revela construção de atração tipo ‘Jurassic Park’ em ilha

Empreendimento multimilionário faz parte dos planos do governo para revitalizar o turismo no Parque Nacional de Komodo.


0
Esta foto viralizou nas redes sociais na Indonésia no fim de semana (Foto: Save Komodo Now)

A foto de um dragão de Komodo enfrentando um caminhão de obra levantou polêmica sobre a construção de uma atração turística no estilo do filme Jurassic Park: Parque dos Dinossauros na ilha de Rinca, na Indonésia.

O empreendimento multimilionário faz parte dos planos do governo para revitalizar o turismo no Parque Nacional de Komodo.

A imagem, que viralizou nas redes sociais, gerou questionamentos sobre o impacto na conservação dos célebres animais, considerados os maiores lagartos do mundo.

As autoridades afirmam, por sua vez, que nenhum dragão-de-komodo foi ferido e que a segurança da espécie é primordial.

Os dragões-de-komodo só são encontrados na natureza em um punhado de ilhas indonésias, onde se estima que tenham vivido por milhões de anos. Eles atraem visitantes de todo o mundo e, nos últimos anos, as autoridades têm se empenhado em tentar conciliar a conservação da espécie com o turismo no parque nacional.

No ano passado, chegou a ser cogitado fechar a ilha de Komodo – lar da maioria dos lagartos – e banir os 2 mil habitantes que vivem há gerações junto aos répteis, mas a ideia foi abandonada.

Em vez disso, as autoridades decidiram introduzir uma taxa de US$ 1 mil (cerca de R$ 5,6 mil) para quem quiser visitar a ilha – como forma de acabar com o turismo de massa e proteger os dragões e seu habitat natural. Porém, na mesma época, as autoridades também revelaram planos de construir um empreendimento turístico na ilha vizinha de Rinca, que abriga a segunda maior população de dragões-de-komodo.

O projeto foi apelidado de “Jurassic Park” depois que os arquitetos compartilharam no mês passado um vídeo com a proposta – acompanhado da célebre trilha sonora do filme de Steven Spielberg. O vídeo parece ter sido removido desde então.

Fonte: UOL

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui